CartaExpressa,Política

Deputado bolsonarista usa medalha de Rayssa para defender trabalho infantil

Deputado bolsonarista usa medalha de Rayssa para defender trabalho infantil

Rayssa Leal, de 13 anos, ganhou a prata nas Olimpíadas de Tóquio nesta segunda-feira 26

Rayssa Leal posa com a medalha de prata (Foto: Jeff PACHOUD / AFP)

Rayssa Leal posa com a medalha de prata (Foto: Jeff PACHOUD / AFP)

O deputado federal Sóstenes Cavalcante uso o Twitter nesta madrugada de segunda-feira 26 para dar os parabéns a Rayssa Leal, a medalhista mais nova da história do esporte olímpico no Brasil.

Pouco depois, o parlamentar aproveitou o feito da atleta para defender o trabalho infantil e a mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente.

“As crianças brasileiras de 13 anos não podem trabalhar, mas a skatista Rayssa Leal ganhou a medalha de prata na Olimpíadas… Ué! É pra pensar… Parabéns a nossa medalhista olímpica! E revisão do Estatuto da Criança e Adolescente já!”, diz o post.

Ainda nesta manhã, o deputado voltou ao Twitter para citar o artigo 6o do ECA, que determina a proibição de “qualquer trabalho a menores de quatorze anos de idade”. E completou: “eu defendo a revisão deste artigo no Estatuto da Criança e Adolescente, se atentem para a palavra QUALQUER no texto da lei”.

Sóstenes Cavalcante será o presidente da bancada evangélica na Câmara a partir do ano que vem.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem