CartaExpressa,Política

CPI da Covid marca depoimentos de Osmar Terra e Filipe Martins

CPI da Covid marca depoimentos de Osmar Terra e Filipe Martins

O deputado e ex-ministro, que participou de 'gabinete paralelo', não será ouvido enquanto testemunha, pois foi convidado

CPI da Covid marca depoimentos de Osmar Terra e Filipe Martins

A CPI da Covid atualizou a agenda de depoimentos prevista para a próxima semana. Em destaque, estão as datas reservadas para o ex-ministro da Cidadania e deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), que será ouvido no Senado na próxima terça-feira 22, e de Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República para Relações Internacionais, a ser ouvido na quinta-feira 24.

O depoimento de Osmar Terra já é um dos mais aguardados devido às evidências de que o deputado seria um ativo membro do chamado “gabinete paralelo”, que assessorou Jair Bolsonaro às margens do Ministério da Saúde ao longo da pandemia.

Filipe Martins, por outro lado, teve destaque recente quando foi flagrado fazendo gestos supremacistas em uma comissão no Senado Federal. O assessor especial sustenta uma postura combativa em relação à China aos moldes do ex-chanceler Ernesto Araújo e é próximo aos filhos do presidente. Martins foi mencionado como companhia de Carlos Bolsonaro em uma reunião feita entre o governo e a Pfizer nas tratativas sobre a vacina da empresa.

Outros nomes também foram confirmados para a continuidade dos trabalhos. Na quarta-feira 23, a CPI receberá o médico Francisco Emerson Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos e apontado como um intermediário do Brasil com a Índia em relação a compra da vacina Covaxin.

Na sexta-feira 25, são esperados Pedro Hallal, epidemiologista e ex-reitor da UFPEL, e a médica Jurema Werneck, também diretora-executiva da organização Anistia Internacional.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem