CartaExpressa

CPI da Covid adia leitura e votação de relatório final

A decisão foi tomada pelos senadores do G7 com base no calendário da comissão que ainda vai promover oitivas

FOTO: WALDEMIR BARRETO/AGÊNCIA SENADO
FOTO: WALDEMIR BARRETO/AGÊNCIA SENADO

A CPI da Covid decidiu adiar a leitura do relatório final que estava agendada para o próximo dia 19. A decisão foi anunciada pelo colegiado do Senado que ainda não definiu um novo calendário.

A previsão inicial era que o relator, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) faria a leitura do documento na terça-feira 19 e que, já na quarta, ele fosse submetido à votação.

A decisão, tomada após reunião dos senadores do chamado G7, levou em conta o calendário da comissão, que ainda precisa ouvir as últimas testemunhas e realizar uma audiência pública convocada para dar espaço aos relatos de vítimas e parentes de vítimas da Covid-19.

Em entrevista ao G1, Calheiros disse que ter mais tempo para discutir o parecer será algo positivo para o desfecho do colegiado.

Na segunda-feira 18, a comissão realizará a audiência pública destinada ao depoimento de vítimas e familiares de vítimas do novo coronavírus, a partir das 10h30. Na terça-feira 19 é esperada a oitiva de Elton da Silva Chaves, representante do Conasems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde), às 10h.

 

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!