CartaExpressa

Ciro minimiza tentativa de agressão e fala sobre trégua: ‘Vamos precisar de todo mundo. Bolsonaro é nosso inimigo’

Pré-candidato à Presidência em 2022 pelo PDT foi hostilizado em ato contra o presidente em SP

O pré-candidato à Presidência em 2022 Ciro Gomes (PDT). Foto: Reprodução
O pré-candidato à Presidência em 2022 Ciro Gomes (PDT). Foto: Reprodução

O pré-candidato à Presidência em 2022 Ciro Gomes (PDT-CE) minimizou a tentativa de agressão sofrida por ele no último sábado 2 no ato contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo.

Em entrevista coletiva realizada por vídeo na tarde deste domingo 3, Ciro afirmou que a luta é outra e o episódio deve ser esquecido. “Não vamos dar importância ao que aconteceu ontem. Foi uma bobagenzinha. Nosso inimigo é o Bolsonaro. Ele é um tipo de cobra que vai esperar a hora de dar o bote. Bolsonaro já falou abertamente que não vai aceitar o resultado das eleições. Precisamos proteger nossa democracia. Nós vamos precisar de todo mundo”, afirmou.

 

Ciro também falou sobre as divergências políticas com o PT e ressaltou a importância de uma trégua para fazer com que o impeachment de Bolsonaro se consolide. “Precisamos da mobilização de todos. Foi com esse espírito que aceitei o convite do MBL. Não superamos nossas diferenças e não fomos tomar cerveja depois do ato. Também não ignoro minhas questões políticas com o PT. Quando eu falo que vamos precisar de todo mundo, vamos precisar de todo mundo mesmo, até do PT”, declarou.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!