CartaExpressa,Política

Carnaval cria condição ‘extremamente propícia’ para a transmissão da Covid, alerta diretora da OMS

Carnaval cria condição ‘extremamente propícia’ para a transmissão da Covid, alerta diretora da OMS

Foto: Reprodução/OMS

Foto: Reprodução/OMS

A diretora-geral adjunta de acesso a medicamentos e produtos farmacêuticos da Organização Mundial da Saúde, a médica brasileira Mariângela Simão, chamou a atenção para a 4ª onda de Covid-19 que castiga diversos países, embora não se trate de um movimento idêntico em todas as regiões. Alertou, também, para os riscos de realizar o Carnaval no Brasil em 2022.

“Na região das Américas, há uma transmissão comunitária continuada, com pequenos picos, enquanto a Europa está entrando de novo em uma ressurgência de casos”, explicou Simão em um evento realizado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva na segunda-feira 22.

O Brasil tem, segundo dados atualizados na noite de segunda pelo consórcio de veículos de imprensa, 129.703.343 pessoas que completaram o 1º ciclo vacinal (60,8% da população). O Conselho Nacional de Secretários de Saúde confirmou 123 mortes entre domingo e segunda, o que leva a média móvel a 205. O total de vítimas fatais é de 612.782.

Apesar de a situação no País ter melhorado significativamente nos últimos meses, Mariângela Simão pondera que “a vacinação sozinha não consegue conter transmissão”, o que representa a necessidade de monitorar a situação epidemiológica e, eventualmente, adotar medidas restritivas.

“Me preocupa bastante quando vejo no Brasil a discussão sobre o Carnaval. É uma condição extremamente propícia para o aumento da transmissão comunitária. Precisamos planejar as ações para 2022”, completou a diretora da OMS.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem