CartaExpressa

Bruno Covas piora e quadro é irreversível, dizem médicos

O prefeito afastado de São Paulo segue internado no Hospital Sírio-Libanês

Bruno Covas. Foto: Flickr oficial Bruno Covas/Divulgação Bruno Covas. Foto: Flickr oficial Bruno Covas/Divulgação
Bruno Covas. Foto: Flickr oficial Bruno Covas/Divulgação Bruno Covas. Foto: Flickr oficial Bruno Covas/Divulgação

O prefeito afastado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), chegou a um quadro clínico irreversível, anunciou a equipe médica nesta sexta-feira 14.

O tucano segue internado no Hospital Sírio-Libanês, recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. Aos 41 anos, ele foi diagnosticado em 2019 com câncer na região da cárdia, entre o esôfago e o estômago.

Em abril, médicos comunicaram que a doença havia chegado aos ossos e em novos pontos no fígado. Covas, então, continuou na quimioterapia, tratamento para o qual havia retornado em fevereiro, e foi submetido à imunoterapia.

Em 2 de maio, Covas havia anunciado afastamento da Prefeitura por 30 dias. O vice-prefeito Ricardo Nunes, que é do MDB, assumiu o cargo.

Covas é pai de Tomás Covas Lopes, de 15 anos. Em 4 de maio, o prefeito publicou uma foto com o filho e escreveu: “Tenho fé que vou vencer cada obstáculo”.

Leia a nota na íntegra da equipe médica:

O Prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica.

Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares.

Ele está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, Prof. Dr. Raul Cutait e pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho.

Dr. Luiz Francisco Cardoso
Diretor de Governança Clínica

Dr. Ângelo Fernandez
Diretor Clínico

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!