CartaExpressa

‘As conclusões são claras, não tem mais o que investigar’, diz Aziz sobre Davati

‘Quando era sério, quando não tinha intermediário, eles [integrantes do governo] não respondiam, como no caso da Pfizer e da Coronavac’

O senador Omar Aziz (PSD-AM). Foto: Pedro França/Agência Senado
O senador Omar Aziz (PSD-AM). Foto: Pedro França/Agência Senado

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que “não tem mais o que investigar” sobre as suspeitas de pedido de propina na compra de vacinas envolvendo a empresa Davati Medical Supply e o Ministério da Saúde.

Em entrevista à CNNBrasil, o senador disse ainda que esta semana de trabalhos da comissão será a última com um depoimento sobre o caso.

“Não tem mais o que falar sobre a Davati”, declarou. De acordo com Aziz, na visão da cúpula da CPI, ficou claro que o governo federal “dava preferência para negociar vacina quando beneficiava alguém, quando tinha algum propósito escuso. Quando era sério, quando não tinha intermediário, eles não respondiam, como no caso da Pfizer e da Coronavac”.

“As conclusões são claras, não tem mais o que investigar. A omissão em relação à compra de vacina com qualidade, presteza, como foi o caso do consórcio [Covax Facility] oferecido para o Brasil, a rapidez no contrato no caso da Covaxin, o caso da Davati, o mais esdrúxulo possível…”, acrescentou.

Os depoimentos da CPI voltam na próxima terça-feira 10 com o presidente do Instituto Força Brasil, o coronel da reserva Helcio Bruno.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!