CartaCapital

assine e leia

Cartas Capitais

Zumbido ensurdecedor A maior proliferação do Aedes aegypti funciona como medida das alterações climáticas. Introduzir vetores infectados por bactérias para impedir a reprodução do mosquito é uma iniciativa importante, mas precisa ser avaliada quanto ao impacto ambiental, para não gerarmos outro problema no ecossistema. Arrumar […]

Apoie Siga-nos no

Zumbido ensurdecedor
A maior proliferação do Aedes aegypti funciona como medida das alterações climáticas. Introduzir vetores infectados por bactérias para impedir a reprodução do mosquito é uma iniciativa importante, mas precisa ser avaliada quanto ao impacto ambiental, para não gerarmos outro problema no ecossistema. Arrumar a bagunça ambiental sempre é mais difícil.
Adilson Gonçalves

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

10s