Bolsonaro volta a defender trabalho infantil: “Deixa a molecada trabalhar”

O presidente já criticou o ECA e falou em 'enobrecimento' por meio do trabalho

Presidente Bolsonaro volta a defender trabalho infantil. Foto: PR.

Presidente Bolsonaro volta a defender trabalho infantil. Foto: PR.

CartaCapital

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o trabalho infantil. Em live nesta quinta-feira 10 o ex-capitão tornou a lembrar que começou a trabalhar aos 12 anos. “Deixa a molecada trabalhar. Hoje se um moleque está lá na Cracolândia eu acho que ninguém faz nada”, disse o presidente.

 

O trabalho no Brasil é permitido para adolescentes a partir dos 16 anos. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), aprovado em 1990, ainda autoriza o trabalho a partir dos 14 anos na categoria de aprendiz.

Bolsonaro é um crítico da legislação. O presidente já defendeu em outras ocasiões que crianças e adolescentes possam trabalhar como forma de “enobrecimento”.

O País assumiu nas Nações Unidas o compromisso de acabar com a exploração ilegal de menores até 2025.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem