CartaCapital

A coletividade como potência, com Helcimar Lopes no CriaCast

Em conversa com o ativista Raull Santiago, Helcimar debate as transformações sociais e tecnológicas no Complexo do Alemão

Apoie Siga-nos no

A partir de um projeto de tecnologia em lan house, Raull Santiago e Helcimar Lopes se conheceram no Complexo de Alemão, e hoje trabalham juntos com projetos de inovação social na Agência Brecha. 

Em despedida da primeira temporada do CriaCast, o produtor cultural e “olheiro” dos novos talentos da favela, Lopes tem uma conversa descontraída sobre os avanços no território.  

Para ele, a coletividade no convívio cotidiano das favelas é o fator que impulsiona o desenvolvimento de todos e o crescimento socioeconômico na área. “A gente está o tempo todo cuidando de si e cuidando dos próximos”, observa Lopes.

Também no Complexo do Alemão, Lopes ainda atua com decorações e bebidas. “A favela pra mim é a minha família. Esse grande condomínio onde todo mundo se conhece”.

Na conversa com o ativista Raull Santiago, no CriaCast, ele conta sobre as mudanças entre gerações que aconteceram no Complexo, em relação aos conflitos armados, mas também no ramo dos empreendimentos. 

A íntegra dessa conversa você pode acompanhar no canal de CartaCapital no YouTube. 

Ou, ainda, ouvir nas principais plataformas de streaming:

  • Spotify: https://open.spotify.com/show/0GKicxngWi6B7qAhbZHj2i
  • ApplePodcasts: https://podcasts.apple.com/br/podcast/criacast-com-raull-santiago/id1710958246
  • Amazon: https://music.amazon.com.br/podcasts/fa81ca14-a34d-42ee-82ce-c5728bb01f63/criacast-com-raull-santiago
  • Deezer: https://www.deezer.com/br/show/1000341221
  • Castbox: https://castbox.fm/channel/id5627184?country=br

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.