Augusto Diniz | Música brasileira

Jornalista há 25 anos, Augusto Diniz foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Augusto Diniz | Música brasileira

Fabiana Cozza grava Nei Lopes: ‘Contribuição inestimável à musicalidade negra’

A cantora dedica um disco à obra de um dos grandes compositores de samba e um dos maiores pesquisadores da cultura afro-brasileira

Foto: Marcos Hermes
Apoie Siga-nos no

Nei Lopes passou a ser reconhecido mais recentemente como um dos pensadores mais densos da cultura afro-brasileira. São dezenas de livros em torno da temática.

Mas, antes mesmo de se aprofundar na história negra no País, Nei já era um respeitado autor de sambas. Além disso, havia registrado discos essenciais do gênero. Fabiana Cozza é uma das que beberam dessa fonte para se tornar o que é: uma de nossas melhores intérpretes.

“Nei foi uma bússola, um caminho que orientou não só o meu cantar, mas o meu pensamento sobre cantar”, diz.

Para homenageá-lo, a cantora lança agora Urucungo (Biscoito Fino), álbum que reúne 12 canções de Nei Lopes, destacando a pluralidade de suas composições.

“Nei Lopes é um compositor de raríssimas qualidades: é um poeta inspirado que escreve sobre o nosso tempo não apenas como espectador, mas enquanto agente desse mesmo tempo.”

O repertório desse álbum, dirigido pelo bandolinista Henrique Araújo, que assina a produção musical com o percussionista Douglas Alonso, não tem obviedades. Ou seja, o disco não foi pautado pelos sambas de Nei que fizeram sucesso.

“O álbum tem alguns matizes: a poética romântica de Nei Lopes sobre o amor, que, por exemplo, poderia ter proximidade com a obra irretocável de Bola de Nieve – que homenageei no álbum Ay, Amor! (vencedor do Prêmio da Música Brasileira 2018) -, intérprete cubano que não se furtou em defender o amor”, conta ela.

Da clássica parceria com Wilson Moreira, Fabiana Cozza gravou quatro canções inéditas. Há registro de parceiros mais esporádicos – mas de muito peso -, como Ivan Lins e Vitor Martins, Fátima Guedes, Francis Hime, Guinga e Reginaldo Bessa. Também marcam presença outras com compositores intimamente ligados ao samba, como Everson Pessoa, Dauro do Salgueiro e Marcelo Menezes.

“Acredito também que se trata de uma obra política, civilizatória – meu álbum Dos Santos carrega essas características”, afirma Fabiana Cozza, destacando duas canções: Dia de Glória, com a participação de Leci Brandão e que abre o disco, e Quesitos, que divide com o próprio Nei Lopes e encerra o álbum. Ambas são composições de Nei com Wilson Moreira.

“A escolha dessa ordem no disco não é gratuita, obviamente, e sublinha a luta pelos direitos civis das pessoas negras, como Dia de Glória: ‘Negro não vai ser rei só no carnaval'”, explica. “Bem como a crítica aos rumos assumidos pelas escolas de samba dominadas pela branquitude: ‘Depois que se acabou a gambiarra, virou moda, virou farra o que foi religião, hoje o samba está no alto, sem ter os pés no chão…’”, complementa Fabiana Cozza, com trecho da canção Quesitos.

Segundo ela, Nei Lopes é “um intelectual comprometido com a luta pelos direitos civis do povo negro em diáspora”.

“É um pesquisador cuja contribuição é inestimável na construção de outra narrativa sobre as musicalidades negras e do samba, em especial, contrapondo a história ‘oficial’ registrada ao longo do século XX por muitos pesquisadores, jornalistas e críticos.”

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo