Augusto Diniz | Música brasileira

Jornalista há 25 anos, Augusto Diniz foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Augusto Diniz | Música brasileira

Conheça a 1ª biografia de Hermeto Pascoal, uma reverência à sua admirável carreira

Livro sobre o multi-instrumentista se detém em sua relevância no meio musical no Brasil e, principalmente, no exterior

Foto: Divulgação/Gabriel Quintão
Apoie Siga-nos no

O livro Quebra Tudo! – A Arte Livre de Hermeto Pascoal (Editora Kuarup, 280 páginas), do jornalista Vitor Nuzzi, é uma reverência ao artista, prestes a completar 88 anos.

Pela habilidade e pela capacidade com que, de forma originalíssima, compõe e produz sons por meio de instrumentos convencionais ou não, o Bruxo, como foi apelidado, é um artista sem paralelo mundo afora.

Nascido albino em 1936 no povoado de Olho d’Água, no município de Lagoa da Canoa, no agreste alagoano, trabalhou em rádios de Pernambuco e da Paraíba como músico antes de ir para São Paulo, Rio de Janeiro e o exterior.

A biografia narra a passagem de Hermeto Pascoal pelas boates de música ao vivo no centro paulistano nos anos 1960, um marco para muitos artistas em começo de carreira. À época, já mostrava habilidade com gaita, pandeiro, sanfona (como seu pai), piano e flauta.

Foi no Quarteto Novo, que acompanhou artistas da época e era formado ainda por Airto Moreira (percussão e bateria), Heraldo do Monte (viola e guitarra) e Theo de Barros (baixo acústico e violão), que Pascoal começou a mostrar sua enorme capacidade musical.

Foi parar no final dos anos 1960 nos Estados Unidos, onde trabalhou com Airto Moreira e Flora Purim. Daí em diante ganhou notável reconhecimento lá fora, principalmente no mundo do jazz, de Miles Davis a Wilton Marsalis, por suas melodias, harmonias e ritmos.

No território norte-americano, inclusive, gravou seu primeiro disco solo. No Brasil, isso veio a acontecer em 1973, com o álbum Brasileiro. A biografia segue a trilha dos discos lançados, dos artistas com quem trabalhou e das grandes apresentações nacionais e internacionais.

Autodidata, utilizou instrumentos não convencionais – como latas e panelas –  para produzir sons, como parte de seu aperfeiçoamento – talvez com a meta de avançar além dos objetos musicais de sons padronizados que já dominava.

Hermeto quis sempre ir além. Usou elementos como água e até um “coral” de porcos para extrair sons inimagináveis. O livro expõe as ideias do artista nas palavras de si próprio com relação à sua inventividade, embora nem sempre de fácil compreensão.

Entre as diversas declarações sobre sua música listadas no livro, há algumas palavras-chave que talvez sirvam para definir o som do Bruxo: liberdade, criatividade, busca, extemporaneidade e surpresa. Tudo isso, por óbvio, com um toque de talento incomum.

Os versos de Caetano Veloso na canção Podres Poderes são bem explicativos sobre o Bruxo: “Será que apenas os hermetismos pascoais/ os tons, os mil tons/ seus sons e seus dons geniais/ nos salvam, nos salvarão dessas trevas/ e nada mais”.

Quebra Tudo! – A Arte Livre de Hermeto Pascoal é um excelente ponto de partida para decifrar esse gênio brasileiro reconhecido internacionalmente.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo