Assinante

O papel de empresas na redução de desigualdades é destaque no novo episódio do CriaCast

A Raull Santiago, o diretor de Impacto Social da Ambev, Carlos Pignatari, conta como a agenda ESG é projetada para inovar práticas ambientais, sociais e de governança

Carlos Pignatari, diretor de Impacto Social da Ambev e ativista social, Raull Santiago — Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O diretor de Impacto Social da Ambev, Carlos Pignatari, é o convidado do episódio bônus do CriaCast, divulgado nesta sexta-feira 3. Na conversa com o ativista Raull Santiago, um debate sobre o conceito de “inovação” como um desafio para as empresas e sobre como a adição de novas pessoas e a busca por lugares menos óbvios nos empreendimentos podem ser as chaves para o sucesso.

Um dos pontos centrais da discussão é o caminho por meio do qual as empresas podem contribuir com a redução das desigualdades.

Uma resposta está na ESG, Environmental, Social and Governance — Governança ambiental, social e corporativa. A aposta na agenda por parte da Ambev, segundo o diretor, trouxe impactos diretos na rotina da organização. 

Uma das principais ações ocorreu na pandemia, com o apoio para acelerar a construção de um hospital público no M’Boi Mirim, em São Paulo, a fim de oferecer até 100 leitos para o tratamento da Covid-19.

Pignatari argumenta que o conjunto de padrões e boas práticas do ESG deve estar alinhado à estrutura organizacional. Sem isso, a ação e o discurso da empresa se tornam contraditórios.

“As empresas precisam colocar [em prática] no negócio delas”, diz Pignatari. “É importante ser transparente, não por causa do ESG, mas porque isso vai ajudar todo mundo, isso vai reduzir a desconfiança.”

É importante ter relações éticas, não pelo G [governança] ou porque o compliance está mandando, mas é importante ter relações éticas porque as pessoas vão trabalhar melhor, ser mais eficientes.”

Outro destaque apresentado pelo diretor é o fato de a empresa, em 2016, ter sido a primeira cervejaria – por meio da Skol – a patrocinar a Parada LGBT+ em São Paulo.

Internamente, a Ambev construiu o LAGER, Lesbian & Gay & Everyone Respected, um grupo formado por colaboradores para discussão sobre as melhores práticas e ações de inclusão no local de trabalho.

“Não é mais sobre ensinar, mas sobre aprender”, complementa Pignatari.

íntegra dessa conversa você pode acompanhar pelo YouTube de CartaCapital

Ou, ainda, ouvir nas principais plataformas de streaming:

  • Spotify: https://open.spotify.com/show/0GKicxngWi6B7qAhbZHj2i
  • ApplePod: https://podcasts.apple.com/br/podcast/criacast-com-raull-santiago/id1710958246
  • Amazon: https://music.amazon.com.br/podcasts/fa81ca14-a34d-42ee-82ce-c5728bb01f63/criacast-com-raull-santiago
  • Deezer: https://www.deezer.com/br/show/1000341221
  • Castbox: https://castbox.fm/channel/id5627184?country=br

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.