Você está aqui: Página Inicial / Tecnologia / Xbox One x Playstation 4: a nova batalha dos games

Tecnologia

Games

Xbox One x Playstation 4: a nova batalha dos games

por Redação — publicado 11/06/2013 09h04, última modificação 11/06/2013 11h12
A Microsoft e a Sony apresentaram em Los Angeles os dois consoles de nova geração que vão disputar a preferência dos fãs de jogos eletrônicos
Robyn Beck / AFP
Yusuf Mehdi - Xbox One

Yusuf Mehdi, vice-presidente sênior de Audiência Online da Microsoft, participa de entrevista coletiva na E3, em Los Angeles

No primeiro dia da feira anual de videogames Electronic Entertainment Expo, a E3, ficou claro que Sony e Microsoft disputarão a preferência dos fãs de jogos eletrônicos com seus consoles de nova geração. Foram apresentados em Los Angeles, na segunda-feira 10, o PlayStation 4 (PS4) e o Xbox One, desenhados para ser o foco principal do entretenimento no lar, com os quais as duas empresas devem liderar a disputa neste mercado.

O Xbox One será lançado em novembro em 21 países, segundo a Microsoft. O dispositivo estará disponível por 499,99 dólares nos Estados Unidos, 499 euros na Europa e 429 libras no Reino Unido. O Xbox One, que foi apresentado em maio, sem data de lançamento, é o sucessor do Xbox 360, do qual foram vendidos 77 milhões de unidades desde o final de 2005. No Brasil, o console chegará por 2,2 mil reais, preço que mostra a persistência de uma altíssima carga tributária sobre esta indústria.

"O Xbox One está projetado para oferecer uma nova geração de jogos de grande sucesso, televisão e entretenimento em um poderoso tudo-em-um", disse Don Mattrick, presidente de entretenimento interativo da Microsoft, ao divulgar os detalhes na E3. "Nossa arquitetura moderna e única aporta simplicidade à sala de estar e, pela primeira vez, a capacidade de zapear entre jogos e entretenimento", acrescentou.

O novo dispositivo permitirá ao usuário realizar duas atividades simultâneas, dividindo a tela da TV a que estiver conectado. Com acessórios Kinect, será possível identificar movimentos e voz, respondendo assim aos comandos dos usuários em uma linguagem natural. Além disso, integrará o sistema de telefonia por internet Skype, permitindo fazer videochamadas.

O PlayStation 4 foi criado, segundo a Sony, como uma plataforma de diversão para a família, que combina jogos, vídeos, música e televisão. O presidente da Sony Computer Entertainment, Andrew House, disse que o PS4 é um console de nova geração elaborado para o futuro, mas ressaltou que permanece fiel ao espírito do PlayStation 3.

O novo videogame "capitaliza mais que nunca a extensa rede de divisões da Sony e a reputação de uma das maiores e mais poderosas marcas de entretenimento do mundo", disse House em uma entrevista coletiva na véspera da abertura da E3 (Electronic Entertainment Expo) em Los Angeles.

O evento serviu para mostrar que a Sony está decidida a competir de frente com a Microsoft e seu Xbox One. House anunciou que o PS4 terá preço ao redor de 399 dólares, 100 dólares abaixo do Xbox, e deve começar a ser vendido antes do Natal. Ao contrário do que ocorre no Xbox One, o PS4 vai permitir que o usuário utilize jogos antigos. Para isso, não haverá cobrança adicional.

A Sony vai cobrar, entretanto, uma mensalidade para que o usuário participe de jogos no modo multiplayer (com mais de um jogador online). Cada usuário precisará ter uma conta da rede PlayStation Plus para os games do PlayStation 4.

Os jogos

Espera-se que as duas empresas apresentem no evento títulos marcantes para acompanhar seus novos equipamentos, apresentados recentemente e que visam a se tornar plataformas essenciais para o entretenimento doméstico, oferecendo acesso a internet, redes sociais, filmes e música.

"Definitivamente estes dois consoles de nova geração serão o grande centro das atenções", antecipou Pete Hines, vice-presidente do estúdio Bethesda. "Certamente, os jogos serão mais interessantes, mas a diferença não será tão grande", acrescentou, afirmando que muitas das melhorias não podem ser facilmente detectadas.

A Sony e a Microsoft disputam também com a Nintendo, que produz o Wii, a busca por fãs de jogos eletrônicos. Os consoles enfrentam agora, no entanto, um mercado muito diferente de seis anos atrás - quando a geração anterior chegou ao mercado -, com a concorrência de jogos baratos ou gratuitos nos smartphones e tablets, que atraem muitos jogadores ocasionais.

Com informações da AFP

registrado em: