sustentabilidade

Meio Ambiente

PF abre inquérito para investigar vazamento de petróleo na Bacia de Campos

por Agência Brasil publicado 17/11/2011 09h48, última modificação 17/11/2011 09h48
Desde a quarta-feira 9, a Chevron Brasil, responsável pela exploração, trabalha para conter o vazamento, que está vindo do fundo do oceano

Vladimir Platonow*

 

Rio de Janeiro – O delegado Fabio Scliar, titular da Delegacia de Meio Ambiente da Polícia Federal (PF), determinou na quarta-feira 16 a abertura de inquérito para investigar o vazamento de petróleo no Campo de Frade, na Bacia de Campos, norte do Rio de Janeiro.

A responsabilidade pela exploração da área é da empresa Chevron Brasil Upstream. Desde a quarta-feira 9, ela trabalha para conter o vazamento, que está vindo do fundo do oceano.

De acordo com a PF no Rio, uma equipe de peritos da Delegacia do Meio Ambiente foi deslocada na tarde de hoje para o município de Campos, devendo começar na quinta-feira 17 os trabalhos para detectar a extensão e as possíveis causas do vazamento.

Se for necessário, os policiais vão requisitar aeronave para chegar ao local do acidente ambiental, distante cerca de 120 quilômetros da costa. A mancha tem 160 quilômetros quadrados, o equivalente a cerca da metade da área da Baía de Guanabara.

Segundo a Chevron, já foram iniciados procedimentos de fechamento do poço, com injeção de lama pesada e posterior cimentação. O vazamento está situado a uma profundidade de 1,2 mil metros de lâmina d´água e o petróleo que vaza é do tipo pesado.

 

*Matéria originalmente publicada em Agência Brasil