Você está aqui: Página Inicial / Sustentabilidade / Ibama emite parecer contrário às instalações iniciais de Belo Monte

sustentabilidade

Energia

Ibama emite parecer contrário às instalações iniciais de Belo Monte

por Redação Carta Capital — publicado 17/11/2010 18h34, última modificação 17/11/2010 18h34
Consórcio queria construir canteiro de obras ainda neste ano para iniciar a empreitada após temporada de chuvas

Consórcio queria construir canteiro de obras ainda neste ano para iniciar a empreitada após temporada de chuvas

A intenção de iniciar o canteiro de obras da usina de Belo Monte ainda neste ano foi frustrada por dois pareceres do Ibama, referentes aos dias 5 e 20 de outurbo. Os relatórios apontam que o consórcio Nesa (Norte Energia S.A.), responsável pela construção, não cumpriu uma série de precondições do instituto.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, a principal questão não observada diz respeito ao número de migrantes que seriam atraídos à região de Altamira (PA) pela construção da hidrelétrica. Enquanto o consórcio estimou em 2,39 pessoas por emprego gerado no primeiro ano, o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental calculou 3,83 pessoas. "O contingente adicional tende a causar pressão sobre a frágil infraestrutura urbana local e sobras as florestas", escreve a reportagem.

Em abril, a usina obteve licença prévia do Ibama, mas o instituto impôs 40 precondições referentes a temas como instalação de saneamento em Altamira e proteção de tartarugas que desovam no Xingu.

O Ministério Público do Pará afirmou que acionará o governo na Justiça caso a licença seja concedida para a instalação do canteiro sem que as condicionantes sejam cumpridas. Belo Monte será a terceira maior hidrelétrica do mundo, com vusto estimado entre 19 bilhões e 30 bilhões de reais. A geração média será de 4,4 mil MW.