Você está aqui: Página Inicial / Sustentabilidade / Chevron começa a cimentar poço de petróleo

sustentabilidade

Chevron começa a cimentar poço de petróleo

por Agência Brasil publicado 18/11/2011 10h02, última modificação 18/11/2011 10h02
Segundo empresa, 'o monitoramento mais recente indica que o óleo das linhas de exsudação próximas do fundo do oceano se reduziu a um gotejamento ocasional'

Vladimir Platonow*

 

Rio de Janeiro – A empresa Chevron Brasil Upstream informou na quinta-feira 17 que já começou o procedimento de cimentação para vedar totalmente o poço no Campo de Frade, onde foi detectado vazamento de petróleo desde o último dia 9, a 120 quilômetros da costa, na Bacia de Campos.

Leia também:

Segundo Crevron, a quantidade de óleo ainda vazando é muito pequena. “O monitoramento mais recente indica que o óleo das linhas de exsudação próximas do fundo do oceano se reduziu a um gotejamento ocasional”, informa nota divulgada pela empresa no início da noite.

De acordo com a Chevron, a mancha de óleo está se dissipando significativamente em direção ao alto-mar. A empresa calculou também a quantidade de petróleo na água em 65 barris, o equivalente a 10.335 litros (cada barril tem 159 litros).

Segundo o deputado Sarney Filho (PV-MA), que se reuniu na manhã de hoje com diretores da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o total vazado até o momento seria de 2,3 mil barris, ou 365.700 litros.

A Marinha informou que foi montado um grupo de acompanhamento com representantes da própria força, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da ANP, com o propósito de analisar diariamente as novas informações sobre o incidente.

Um helicóptero e um navio-patrulha foram disponibilizados pela Marinha para acompanhar o andamento das atividades de contenção do vazamento. Se as condições meteorológicas permitirem, amanhã (18) uma equipe com técnicos do Ibama, da ANP e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) fará um sobrevoo da área atingida.

 

*Matéria originalmente publicada em Agência Brasil