Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Tudo no Corinthians foi pura emoção, diz Sócrates

Sociedade

Futebol

Tudo no Corinthians foi pura emoção, diz Sócrates

por Felipe Corazza — publicado 01/09/2010 17h13, última modificação 01/09/2010 17h14
Na comemoração do centenário do Timão, o doutor lembra com carinho dos tempos de jogador e da torcida, mas critica o plano de construção de um novo estádio

Na comemoração do centenário do Timão, o doutor lembra com carinho dos tempos de jogador e da torcida, mas critica o plano de construção de um novo estádio

A resposta à pergunta sobre quais foram os momentos mais marcantes no Corinthians vem imediatamente da boca do doutor Sócrates: "Todos". Para o eterno craque e líder da Democracia Corinthiana, toda a passagem pelo clube agora centenário foi de "pura emoção". O "Magrão", colunista de CartaCapital, elogia a festa da torcida - a espontânea - e critica o que chama de "exploração mercadológica" do Timão.

O assunto do estádio em Itaquera, anunciado no início desta semana, incomoda: "Pra sair, tem que ser dinheiro nosso, né?". Sócrates não gosta da ideia e alerta, também, para o risco de um "mico" como o Stadio delle Alpi, construído para a Copa do Mundo da Itália, em 1990, e abandonado pelos clubes de Turim pela distância a que ficava. Confira a conversa com o "doutor Magrão":

Qual foram seus momentos mais importantes pelo Corinthians?
Todos. Não existe um momento que se destaque mais do que os outros. Foi tudo pura emoção. Isso é o mais interessante da história.

O Corinthians levou 110 mil torcedores ao Vale do Anhangabaú em uma noite de terça-feira para comemorar o centenário...
É muito envolvimento, mas acho que também tem a ver com uma questão de momento.

A empolgação do anúncio do estádio...
É, exatamente. Mas a festa foi boa. A festa é boa. Pro povão é ótimo. Mas também tem uma questão de exploração mercadológica. Eu não gosto disso, nunca.

A festa organizada?
É, isso não me atrai, não. O movimento espontâneo é mais importante, e acontece em vários pontos do país. Hoje mesmo eu recebi um recado de um amigo do Rio dizendo 'mas até aqui no Rio...". (risos) Isso que é legal, aquilo que é natural.

Como você recebeu a notícia da construção do estádio em Itaquera?
Dependendo de como for feito, pode ser um mico. Por exemplo, o Stadio delle Alpi, construído pro Mundial da Itália. A Juventus está abrindo mão de usar para construir o próprio, porque ficou muito distante. Não estou dizendo que vai acontecer com o Corinthians, mas pode ser que ocorra. Agora, pra sair, tem que ser dinheiro nosso, né?

No início disseram que não, mas agora já admitem que vai ser empréstimo do BNDES...
É dinheiro público, claro. Se é dinheiro público, não pode ser do Corinthians. Teoricamente, é um empréstimo, mas não pode. A não ser que ele assuma a dívida.