Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Telefonia móvel funcionou com restrições em estádio em Brasília

Sociedade

Copa das Confederações

Telefonia móvel funcionou com restrições em estádio em Brasília

por Agência Brasil publicado 28/05/2013 10h00
Evento que serviu de teste para a abertura da Copa das Confederações mostrou falhas no sistema de telefonia do Estádio Mané garrincha
Elza Fiúza/ABr
Estádio Mané Garrincha

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, onde Santos e Flamengo fizeram o segundo jogo teste antes da Copa das Confederações

Brasília - Idealizado para ser o evento teste para a abertura da Copa das Confederações, que ocorre no dia 15 de junho, o jogo entre Santos e Flamengo, realizado no último domingo 26 em Brasília, deixou alguns torcedores frustrados em relação aos serviços de telefonia móvel. Muitos não conseguiram falar com os amigos ou mandar fotos durante o jogo. Segundo o diretor do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), Carlos Duprat, os problemas surgidos durante o jogo “não são de se espantar” porque as empresas se comprometeram a fazer a cobertura de telefonia nos estádios apenas para a Copa das Confederações.

Duprat disse ainda que os sistemas no estádio estão ativados, mas ainda em fase preliminar de implantação.

O bancário Vanderlei França Junior disse que não conseguiu falar ao telefone e usar o serviço de internet móvel nem fora do estádio nem dentro da arena. Segundo ele, as ligações não eram completadas e não havia conexão para o serviço 3G em nenhum momento. “Eu não esperava que isso fosse acontecer porque a gente ouvia falar que iam tomar medidas para corrigir esses problemas, achei que tudo estaria sanado”, acrescentou.

O colega dele, também bancário, Sidney Alcântara da Silva, contou que não recebeu nenhuma ligação durante o jogo e vários amigos tentaram falar com ele. “Depois que saí do estádio, chegou um monte de mensagens de números que me ligaram, mas eu nem cheguei a receber as ligações”.

O engenheiro José Marcelo Pereira Diniz ficou um pouco mais satisfeito com os serviços de telefonia dentro do estádio. “Eu usei o telefone quando o jogo acabou, que é um momento em que muitas pessoas usam para combinar carona, falei com a minha sogra que estava perto do estádio, e o sinal estava muito bom, deu para usar perfeitamente”. Ele também usou o rádio do celular para ouvir o jogo. No entanto, ao utilizar o serviço 3G para mandar fotos para os amigos por meio do aplicativo WhatsApp, as mensagens chegaram com atraso.

As empresas de telefonia tiveram que instalar infraestrutura extra dentro dos estádios para garantir que os torcedores possam usar os serviços de voz e dados durante os jogos. A infraestrutura não seria suprida com as antenas existentes na cidade. No caso do Estádio Nacional Mané Garrincha, foram montadas em uma sala equipamentos de cinco operadoras (Vivo, TIM, Claro, Oi e Nextel) e um sistema compartilhado de antenas distribuídas ao longo do estádio, em vários locais, inclusive no teto e nas paredes internas. “Isso faz com que a gente tenha certa garantia de sinal em toda a parte principal do estádio”, disse o diretor do SindiTelebrasil.

O diretor do sindicato das empresas disse que as causas dos problemas durante o jogo entre Santos e Flamengo estão sendo apuradas e garantiu que todos os estádios estarão com o sistema de telefonia e internet móvel funcionando perfeitamente durante a Copa das Confederações. “O torcedor pode esperar um sistema em perfeito funcionamento”, acrescentou Duprat.