Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Sindicatos vão ajudar a esclarecer o suporte de empresários à ditadura

Sociedade

Comissão da Verdade

Sindicatos vão ajudar a esclarecer o suporte de empresários à ditadura

por Marsílea Gombata publicado 24/06/2013 17h14, última modificação 25/06/2013 20h54
A ideia é levantar subsídios para o grupo esclarecer a colaboração das empresas com o regime
Antonio Cruz/ABr
mancha luiz carlos prates conlutas

Luiz Carlos Prates, do Conlutas e do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, em foto de 2009

A Comissão Nacional da Verdade vai recorrer aos sindicatos para investigar o papel de empresários na repressão a movimentos de trabalhadores durante a ditadura entre 1964 e 1985.

Segundo Luiz Carlos Prates, o Mancha, da executiva da central sindical CSP-Conlutas, uma reunião realizada na manhã desta segunda-feira 24 definiu que as centrais sindicais "ajudarão a levantar subsídios para a comissão averiguar informações dadas pelas empresas ao serviço de inteligência da ditadura ".

"Temos informações de que as empresas enviaram fichas aos serviços de inteligência do governo, como DOPs (Departamento de Ordem Política e Social), na época da regime. Queremos averiguar como foi a participação do empresariado durante a ditadura", afirmou Mancha.

A próxima reunião do grupo de trabalho está marcada para a manhã de quarta-feira da próxima semana no escritório da Presidência da República em São Paulo.

O grupo promete realizar uma audiência pública no dia 22 de julho em São Paulo para convocar centrais e sindicatos a colaborarem com a Comissão. Para a sessão são esperadas entre 600 e 800 pessoas. A expectativa é que sejam recolhidos alguns depoimentos dos trabalhadores nesse dia, em qual será feita uma recordação dos 30 anos da greve geral de 21 de julho de 1983.