Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Sindicato lança moção de repúdio contra perseguição a professora da Fatec

Sociedade

Bullying ideológico

Sindicato lança moção de repúdio contra perseguição a professora da Fatec

Em nota, a entidade critica a "campanha obscurantista" contra a professora que usou textos de "viés esquerdista" em sala de aula
por Redação — publicado 05/12/2013 10:54, última modificação 05/12/2013 11:01
Comments

O Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza (Sinteps) conclamou, em nota publicada em seu site, os funcionários e professores de escolas técnicas e faculdades de tecnologia de São Paulo a repudiar o que classifica como “tenebroso caso de perseguição ideológica, própria dos tempos nefastos da ditadura” contra seus docentes.

A manifestação acontece após a professora da unidade da Fatec em Barueri Cléo Tibiriçá se tornar alvo de uma campanha iniciada pelo blog “Escola Sem Partido”. O grupo “denunciou” a professora por usar em sala de aula textos de “viés esquerdistas”, entre eles artigos publicados no site de CartaCapital. “Defendemos o direito de cátedra e de livre expressão de todos os profissionais da instituição e do conjunto da educação brasileira”, diz a moção.

Na mesma nota, o sindicato classifica os argumentos do blog como “ridículos”, mas lembra o movimento liderado pelo senador Joseph Mccarthy durante a década de 1950, nos Estados Unidos, para acabar com o chamado “perigo comunista”. O “macartismo”, lembrou a entidade, estimulou a perseguição a artistas, educadores, atletas e outros que “ousassem” expor ideias minimamente progressistas.

Leia abaixo a moção do sindicato*:

 

Os funcionários e professores das escolas técnicas (ETECs) e faculdades de tecnologia (FATECs), abaixo assinados, somam-se ao Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza (Sinteps) para repudiar a campanha fascista e obscurantista do blog “Escola sem partido” contra a professora Cléo Tibiriçá. Defendemos o direito de cátedra e de livre expressão de todos os profissionais da instituição e do conjunto da educação brasileira.

Qualificamos a campanha como reacionária e lembramos aos partidários do blog “Escola sem partido” que a sociedade não aceita mais nenhum tipo de perseguição ideológica e que o tempo da santa inquisição acabou há centenas de anos.

São Paulo, 2 de dezembro de 2013.

 

 

*O funcionário que quiser se somar a esse repúdio e apoiar a defesa da professora pode enviar um e-mail para sinteps@uol.com.br, informando que assina a moção

Comentários

Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1 mil caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.

comentários do blog alimentados pelo Disqus
Edições Digitais

Já é Assinante? Faça login para acessar a edição digital.



Não tem login? Cadastre-se.

Como funciona a edição digital?

Índices Financeiros
Moedas
Dolar Comercial +0.00% R$0,000
Dolar Paralelo +0.00% R$0,000
EURO +0.00% R$0,000
Bolsas
Bovespa +1,03% 56789
Nasdaq +1,03% 12340
Frankfurt +1,03% 38950

Diálogos Capitais