Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Seis jornalistas são presos em novo escândalo do News of the World

Sociedade

Reino Unido

Seis jornalistas são presos em novo escândalo do News of the World

por AFP — publicado 13/02/2013 09h39, última modificação 13/02/2013 09h40
Segundo a polícia britânica, eles também realizaram escutas ilegais enquanto trabalhavam para Rupert Murdoch

A polícia britânica anunciou nesta quarta-feira 13 a prisão de outros seis jornalistas como parte da investigação do escândalo das escutas telefônicas no extinto tabloide britânico News of the World.

A Scotland Yard anunciou em um comunicado que identificou uma "nova suposta conspiração para interceptar mensagens de voz" por parte de funcionários do jornal em 2005 e 2006, diferente da que terminou com uma série de acusações formais. "Como parte das novas linhas de investigação, seis pessoas foram presas nesta manhã como suspeitos de conspiração para interceptar comunicações telefônicas", disse o comunicado.

São três homens e três mulheres, de 36 a 46 anos, que "são jornalistas ou ex-jornalistas", afirma o texto, que não informa suas identidades.

A polícia indicou que todos os detidos estão sendo interrogados e que os agentes realizavam inspeções em vários locais. Cinco das prisões ocorreram em Londres e a sexta em Cheshire (noroeste da Inglaterra). Os investigadores apontam, por sua vez, que "em seu devido tempo falarão com as supostas vítimas destas escutas".

O News of the World, que precisou ser fechado em julho de 2011 devido ao escândalo das escutas, é acusado de ter grampeado desde 2000 as mensagens de voz dos telefones de 800 pessoas, incluindo famosos, políticos e membros da família real, mas também vítimas de crimes, para tentar obter entrevistas exclusivas.

Leia mais em AFP Movel

registrado em: