Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Polícia Militar ocupa a favela da Chatuba depois de chacina

Sociedade

Rio de Janeiro

Polícia Militar ocupa a favela da Chatuba depois de chacina

por Agência Brasil publicado 11/09/2012 11h44, última modificação 11/09/2012 11h44
A ação ocorre um dia após os corpos de seis jovens serem encontrados em um canteiro da rodovia Presidente Dutra

Da Agência Brasil
Rio de Janeiro – Mais de 250 homens da Polícia Militar do Rio, com apoio de blindados da Marinha, ocuparam na madrugada de desta terça-feira 11 a favela da Chatuba, no município de Mesquita, Baixada Fluminense. A ação ocorre um dia depois de os corpos de seis jovens serem encontrados mortos em um canteiro de obras da duplicação da Rodovia Presidente Dutra.
Desde o início da ocupação, nove pessoas foram presas. Todas elas por suspeita de envolvimento com tráfico de drogas. Entre os presos estão Ricardo Sales da Silva, de 25 anos, e Mônica da Silva Francisco, de 20 anos. Com os dois foram encontrados 433 papelotes de cocaína e 41 pedras de crack. Um homem identificado como Beto Gorducho foi preso em casa com 50 gramas de cocaína e R$ 15 mil.
A ocupação favela da Chatuba será permanente. Nos últimos três dias pelo menos oito pessoas foram assassinadas, incluindo os seis jovens. A Polícia Civil acredita que um pastor e um policial militar tenham sido mortos por traficantes.
As famílias dos rapazes organizaram velório coletivo em um ginásio municipal em Nilópolis e os corpos serão enterrados na tarde de hoje, no Cemitério de Olinda