Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / PMs acusados de estuprar moradora são detidos

Sociedade

Favela da Rocinha

PMs acusados de estuprar moradora são detidos

por Redação Carta Capital — publicado 21/04/2012 16h14, última modificação 21/04/2012 16h14
Três oficiais, que ficarão sob custódia por 30 dias, negam alegação de mulher presa por furtar uma bolsa na comunidade

A Justiça do Rio de Janeiro decretou na madrugada deste sábado 21 a prisão por 30 dias de três policiais militares acusados de estuprar e agredir uma moradora da Favela da Rocinha, na zona sul do Rio, na quarta-feira 18. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os homens estão detidos no Batalhão Especial Prisional, zona norte da cidade.

Em depoimento de cerca de oito horas na 14ª Delegacia de Polícia, que conduz as investigações do caso, os policiais negaram ter torturado e estuprado a mulher de 36 anos, presa pelo furto de uma bolsa de outra moradora da comunidade.

Em nota, a secretaria de Segurança do estado informou que vai abrir procedimento administrativo disciplinar para apurar os fatos e que o secretário José Mariano Beltrame determinou à Corregedoria-Geral Unificada o máximo de rigor nas investigações.

Em sua denúncia, a mulher diz ter sido amarrada por um PM e agredida sexual e fisicamente por outro. Um laudo preliminar do  IML Instituto Médico Legal (IML) aponta resultado positivo para lesão corporal e para ato libidinoso diverso de conjunção carnal.

O comando da Polícia Militar já havia anunciado o afastamento dos policiais e aberto um inquérito para apurar as denúncias.

A favela da Rocinha é ocupada pela polícia desde novembro do ano passado, quando foi iniciado o processo de pacificação no local.

Com informações Agência Brasil.

registrado em: ,