Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Petrobras tenta impedir avanço do vazamento de óleo em São Sebastião

Sociedade

Litoral de São Paulo

Petrobras tenta impedir avanço do vazamento de óleo em São Sebastião

por Agência Brasil publicado 07/04/2013 13h56, última modificação 07/04/2013 13h56
Equipes de limpeza concluíram trabalhos em ao menos quatro praias, mas orientação é para evitar esses lugares

Por Bruno Bocchini*

São Paulo – Equipes da Petrobras Transporte (Transpetro) passaram a noite trabalhando para evitar que o óleo vazado na sexta-feira 5 no píer do terminal Almirante Barroso (Tebar), em São Sebastião (SP), se alastre pelo litoral paulista. Segundo a empresa, o vazamento foi controlado.

O problema atingiu a Praia das Cigarras, próximo da divisa com o município de Caraguatatuba. Até a noite de sábado 6, a Transpetro havia concluído os trabalhos de limpeza das praias Deserta, Pontal da Cruz, Portal da Olaria e Ponta do Lavapés.

De acordo com a prefeitura de São Sebastião, passam pelo píer do terminal cerca de 55% do petróleo consumido em todo o país. A Vigilância Sanitária do município fez um alerta ontem, pedindo que moradores e turistas não frequentem as praias da região central e do litoral norte até uma análise mais criteriosa da poluição.

As praias que devem ser evitadas são: Porto Grande, Deserta, Ponta da Cruz, Arrastão, Portal da Olaria, São Francisco, Figueira, Cigarras e Enseada.

As causas do vazamento ainda estão sendo apuradas. A Transpetro mobilizou cerca de 300 pessoas e 37 embarcações, como o navio Egmopol, para serem usados no recolhimento e armazenamento do óleo que vazou. Técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) também acompanham os trabalhos.

*Publicado originalmente em Agência Brasil.

registrado em: , ,