Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Não foi o hipotireoidismo que engordou Ronaldo, afirma médico

Sociedade

Esporte

Não foi o hipotireoidismo que engordou Ronaldo, afirma médico

por Bruno Huberman — publicado 14/02/2011 18h44, última modificação 14/02/2011 18h55
Endocrinologista do Hospital Benificência Portuguesa afirma que a doença não pode ser apontada como a única causa do sobrepeso do ex-atacante do Corinthians

Endocrinologista afirma que a doença não pode ser apontada como a única causa do sobrepeso do ex-atacante do Corinthians

“O hipotireoidismo não incapacita ninguém. O que levou o Ronaldo ao sobrepeso provavelmente foi uma confluência de causas, entre elas a sequência de contusões que teve”, afirma o endocrinologista do Hospital Beneficência Portuguesa, Fadlo Fraige Filho. “Ganhar peso tem como principal causa a boca. O hipotireoidismo tem entre os seus sintomas o ganho de peso, assim como a sonolência, entre outros, mas com certeza não foi a causa do estado físico do Ronaldo”, completa.

A doença foi apontado pelo agora ex-jogador de futebol Ronaldo Nazário, na entrevista coletiva em que anunciou que irá pendurar as chuteiras nesta segunda-feira 14, como a principal causa do seu sobrepeso nos últimos anos. “Eu precisava tomar hormônios, mas não podia, porque seria pego no (anti) doping. Alguns de vocês agora devem estar arrependidos de fazer tanta chacota com meu peso, mas não guardo mágoa”, justificou o Fenômeno. Para Fraige Filho, o tratamento não é exatamente como o ex-atacante disse: “O hormônio utilizado no tratamento é o mesmo do que a tireóide produz, portanto nunca daria problemas com o antidoping.”

O hipotireoidismo de Ronaldo já havia sido notícia no momento de sua descoberta em 2007, quando ele ainda jogava no Milan. Na ocasião, o médico do clube italiano, Jean Pierre Meerseman, declarou que o então atacante milanista estava com uma disfunção na tireóide que diminua o seu metabolismo. Ronaldo então foi submetido a um tratamento com dieta e comprimidos e registrou uma perda de 3,5 kg.

Em 2009, o médico do Corinthians, Joaquim Grava, desmentia a história hoje contada por Ronaldo e dizia que o diagnóstico nunca aconteceu no Corinthians. “É balela. Você acha que se fosse só esse problema do Ronaldo a gente não trataria? Não tem nada de tireóide. O Milan já desmentiu esse boato”, afirmou então.

Durante a entrevista coletiva deta segunda-feira, Ronaldo disse que a direção corinthiana sempre soube da doença. “O Corinthians não foi negligente em contratar o Ronaldo mesmo sabendo dessa doença. É preciso deixar claro que o hipotireoidismo não incapacita ninguém e há tratamento para essa doença”, conclui o doutor Fraige Filho.

, por Celso Marcondes

registrado em: ,