Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Movimento Passe Livre chama novo protesto

Sociedade

Protestos

Movimento Passe Livre chama novo protesto

por Redação — publicado 07/06/2013 15h05
Após conflito com a polícia nesta quinta-feira, manifestantes irão à zona oeste de São Paulo contra aumento do ônibus
Ninja CC BY-SA 2.0

O Movimento Passe Livre organiza uma nova passeata para esta sexta-feira 7. Ontem, manifestação chamada pelo movimento levou cerca de duas mil pessoas ao centro da cidade de São Paulo. Os manifestantes trancaram ruas e entraram em confronto com a polícia.

A manifestação desta sexta vai acontecer no Largo da Batata, na zona oeste de São Paulo. O largo fica próximo à avenida Brigadeiro Faria Lima e à marginal Pinheiros, vias de grande fluxo de veículos.

Os protestos ocorrem após a prefeitura e o governo do estado aumentarem as passagens de três reais para três reais e vinte centavos no dia 1º deste mês. O movimento promete manter os protestos enquanto a tarifa não for revista.

Veja, abaixo, a íntegra do comunicado do movimento:

Novo ato contra o aumento da passagem em São Paulo!!

Concentração às 17 horas no Largo da Batata em Pinheiros (em frente ao Metrô Faria Lima)!!!
SE A TARIFA NÃO BAIXAR A CIDADE VAI PARAR!!

Todo aumento é uma injustiça! Cada vez que a tarifa sobe, aumenta também o número de pessoas excluídas do sistema de transporte - em 2010, já eram 37 milhões de brasileiros que deixavam de usar o ônibus todo dia por não ter dinheiro. E não ter acesso ao transporte significa não ter acesso à cidade: dependemos da condução para ir e voltar do trabalho, escolas, hospitais, visitar amigos, etc.

Cobrar pelo uso do transporte - que deveria ser público - e ainda aumentar esse preço é uma escolha política pela exclusão, que só beneficia os cofres dos empresários de ônibus. Quando se trata de mobilidade urbana, o poder público continua investindo a maior parte em grandes obras viárias que só beneficiam o carro e não resolvem o problema do trânsito. Enquanto isso, a passagem continua subindo, atendendo às exigências dos empresas que exploram esse serviço.

É possível barrar um aumento! Nos últimos anos, a população de várias cidades do Brasil saiu às ruas para protestar e conseguiu forçar suas prefeituras a abaixar o preço da passagem. Aconteceu em Florianópolis, Porto Alegre, Vitória, Teresina, Natal, Aracajú e Taboão da Serra. Se eles conseguiram lá, podemos conseguir aqui também! Só falta São Paulo.

SE A TARIFA AUMENTAR, A CIDADE VAI PARAR!
TODO AUMENTO É UMA INJUSTIÇA! POR UMA VIDA SEM CATRACAS!