Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Moradores do Grajaú pedem reurbanização e moradia digna

Sociedade

Protesto

Moradores do Grajaú pedem reurbanização e moradia digna

por Redação — publicado 19/08/2013 15h35
Há mais de trinta e cinco quilômetros das suas casas, moradores de duas ocupações levaram reivindicações à Prefeitura de São Paulo

Cerca de 250 moradores de duas ocupações do Grajaú, zona sul de São Paulo, protestaram no centro da cidade nesta segunda-feira 19 e apresentaram uma série de reivindicações à prefeitura. Eles pedem a abolição do projeto de construção de um parque linear (Parque Cocaia 1) e, em seu lugar, pedem a reurbanização do local para que seus moradores continuem lá. Eles também reivindicam a regularização dos moradores do bairro Recanto Cocaia e a construção de “moradias dignas” pela prefeitura nos terrenos ocupados.

O protesto começou no viaduto do Chá, ao lado da prefeitura de São Paulo, e percorreu as ruas do centro da cidade, distante mais de trinta e cinco quilômetros do local das ocupações. A tomada de terrenos na região tem acontecido desde o mês de junho, e desde então a população local tomou cerca de vinte terrenos na região. As reivindicações foram entregues à prefeitura, enquanto o prefeito Fernando Haddad (PT) apresentava o projeto do Plano Diretor da cidade na Câmara dos Vereadores.

A Ocupação Recanto da Vitória ocorreu em um terreno privado abandonado, onde há cerca de 900 famílias desde o dia 27 de julho. A Ocupação Jardim da Luta aconteceu um dia depois, em outro terreno particular, e conta com quinhentas famílias.

registrado em: , ,