Sociedade

Violência

Moradores da zona norte de SP protestam após jovem ser morto por PM

por Agência Brasil publicado 28/10/2013 09h34, última modificação 28/10/2013 09h35
De acordo com a polícia, ao descer do carro para iniciar a abordagem, o soldado fez um disparo acidental de sua arma

Fernanda Cruz

São Paulo - Moradores da Vila Medeiros, zona norte da capital, fizeram uma manifestação na madrugada, após um adolescente de 17 anos ser morto por um policial militar. A PM informou que o disparo foi acidental.

A polícia havia sido chamada às 14 horas de de domingo 27 para atender a uma ocorrência de perturbação do sossego. No local, havia uma aglomeração de pessoas e um carro com som alto. De acordo com a PM, ao descer do carro para iniciar a abordagem, o soldado fez um disparo acidental de sua arma. O jovem baleado foi levado ao Pronto-Socorro do Jaçanã, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Revoltados, os moradores protestaram em vários pontos da região da Vila Medeiros. No total, três ônibus foram depredados, mais três coletivos e dois veículos, queimados; uma viatura da PM teve vidros quebrados e duas agências bancárias foram depredadas. O fogo em um dos ônibus atingiu a rede elétrica, interrompendo o fornecimento na região. O protesto só terminou por volta das 4h de hoje (28).

Segundo a PM, 300 pessoas participaram de saques e depredação de comércios. Seis pessoas foram detidas e levados ao 73º Distrito Policial. A Secretaria de Segurança Pública não soube informar se os detidos permanecem presos.

registrado em: , ,