Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Manifestações acontecem em todo o país

Sociedade

Protestos

Manifestações acontecem em todo o país

por Agência Brasil publicado 07/09/2013 13h38
Rio de Janeiro teve manifestantes presos e Brasília contou com protesto durante os desfiles
Agência Brasil
Em Brasília, manifestantes pedem fim da corrupção

Em Brasília, manifestantes pedem fim da corrupção

Brasília - O 7 de Setembro será marcado por manifestações em todo o país, se depender da movimentação nas redes sociais. Em apenas uma página na internet, há confirmação de protestos em pelo menos 150 cidades brasileiras de 21 estados e no Distrito Federal. As manifestações deverão reunir, ao todo, mais de 400 mil pessoas.

Devido ao risco de confrontos entre polícia e manifestantes, algumas cidades cancelaram os eventos cívicos, outras reforçaram o policiamento. Como medida de segurança, a Justiça de Minas Gerais, São Paulo, do Rio de Janeiro, Ceará e Distrito Federal autorizaram a polícia a exigir que os manifestantes que estiverem usando máscaras se identifiquem.

No Rio de Janeiro as manifestações já começaram e algumas pessoas foram presas no centro da cidade. Desde as 7h da manhã, um grupo se concentra no centro, onde ocorreu o desfile militar do Dia da Independência. O clima foi tenso. Uma manifestante chegou a ser atingida por um cassetete e um grupo de pessoas foi contido com o uso de gás lacrimogêneo. Descumprindo as recomendações, há pessoas com o rosto coberto por máscaras. Um representante do Ministério Público acompanha a movimentação.

No Rio Grande do Norte, a governadora Rosalba Ciarlini não compareceu ao desfile cívico para evitar um confronto direto com os manifestantes. O secretário de Segurança Pública, Aldair da Rocha, está representando o governo do estado.


Em Belo Horizonte, as manifestações também já começaram. Neste momento, o movimento Grito dos Excluídos, ligado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), percorre as ruas da cidade. Também na capital mineira, os estudantes de colégios militares foram dispensados de participar do desfile cívico devido à possibilidade de confrontos durante as manifestações.

Em Maceió, uma confusão marcou o desfile. Durante a apresentação, manifestantes invadiram a avenida, o que atrapalhou o trajeto.

Em Goiânia, cerca de 300 pessoas estão reunidas no centro da cidade, em um protesto pacífico. Os policiais abordaram um jovem que estava com o rosto coberto e, por questões de segurança, recolheram a máscara.

Na capital pernambucana, um grupo chamado Frente de Ativismo, Recife Criativo promete ir às ruas de bicicleta e sem roupa. No perfil de uma rede social, o grupo convida a população para ir para às ruas e destaca que o "manifesto pelado", como está sendo chamado, é uma “forma de promover a reflexão crítica sobre os comportamentos da sociedade, evidenciando a hipocrisia social que se escandaliza com a nudez, mas que naturaliza a miséria e a exploração".

O secretário estadual de Defesa Social, Wilson Damásio, determinou que os ativistas sejam presos por atentado ao pudor, caso, de fato, desfilem nus. Na capital, também estão programados o Grito dos Excluídos e uma caminhada.