Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Jabulânicas...

Sociedade

Futebol

Jabulânicas...

por Carlos Leonam e Ana Maria Badaró — publicado 24/06/2010 17h15, última modificação 20/09/2010 17h21
- Só Pelé não deve estar espantado com a ascensão dos Estados Unidos no futebol mundial. Em 1977, num entrevista feita em Nova York, por este repórter, para a Isto É de Mino Carta, o Crioulo garantiu que, em 30/35 anos, os americanos estariam disputando uma Copa do Mundo de igual para igual. Dito e feito.

- Só Pelé não deve estar espantado com a ascensão dos Estados Unidos no futebol mundial. Em 1977, num entrevista feita em Nova York, por este repórter, para a Isto É de Mino Carta, o Crioulo garantiu que, em 30/35 anos, os americanos estariam disputando uma Copa do Mundo de igual para igual. Dito e feito.

- Diante do show que a Televisão está dando em matéria de cobertura de uma partida de futebol, chegou a hora de a Fifa e a o International Board repenserem o uso da tecnologia no popular esporte bretão.

- Os torcedores americanos, aliás, jamais vão entender porque é que não se usou o replay para mostrar que os seus dois - gols, um contra a Eslovenia, outro contra a Argélia, tinham sido muito mal anulados.

- Thierry Henry vai para os Estados Unidos. Certamente para uma equipe da NFL. A da bola oval, em que se joga com as mãos e não para NSL de Beckham, a da bola redonda, jogada, como sabemos, com os pés.

- Por oportuno, agora que o Futebol está sendo realmente curtido pelos americanos, que tal chamar aquele jogo com a bola redonda de Handebol?

- Arnold Schwarzenegger saudando a classificação americana na Copa não foi um ato meramente demagógico ou eleitoreiro. Arnie, franzino, jogava futebol quando garoto, em Graz, Áustria, e foi colocado numa academia, para ganhar massa corporal. Deu no que deu, ficou fortão, largou as chuteiras e virou Mr. Universo.

- Manchete do caderno de esportes do jornal carioca O Dia: “Cala a boca, Dunga!” Eis aí uma boa sugestão de campanha para os tuiteiros tocarem. É de interesse público.

- A Imprensa não tem ódio de Dunga. Dunga e Jorginho é que tem ódio da Imprensa. O caso deles chega a ser patético e patológico. No mais, se eles não tiveran grandeza e fairplay num momento de vitória, o que acham que acontecerá se o Brasil perder?

- Aliás, como sugeriu o veterano Luiz Mendes, por que os jornalistas que estão na Copa não boicotam Dunga, não comparecendo à próxima coletiva dele? Ninguém será furado. Todo mundo pode bancar o saudoso repórter Sandro Moreira, "entrevistando" os colegas gringos que forem, depois. Sandro, encarregado de cobrir o Botafogo, no Rio, fazia isso – só aparecia em General Severiano depois dos treinos, para não perder a praia em Ipanema, e “entrevistava” os colegas.

- Algures no Twitter: - "Dunga, o elo perdido. Entre o homem da pedra e..... a pedra."

- "Vuvuzela é uma palavra africana que quer dizer Galvão Bueno de plástico."
Eis o anexim do momento no Twitter e no Facebook.

- Há dias, já há camelô na Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, Rio, vendendo bola Jabulani pirata. Esse chineses...

- O escritor e publicitário Roberto Duailibi (nosso correspondente em Soweto e arredores) testemunha: - "Acho que a vuvuzela é o maior inimigo do futebol. No estádio, aquele som leva a um estado de transe pavoroso e a um surdez pós-jogo que impede a pessoa dormir e pensar."

- Será que teremos, em 2014, estádios maravilhosos como os da África do Sul?
Os de lá são muito melhores, mais confortáveis, mais bonitos que os estádios brasileiros - e que os estádios argentinos, uruguaios, paraguaios e chilenos, para ficarmos só nesses.

- A melhor coisa da Copa do Mundo na África do Sul, é a África do Sul. Só tenho medo do que poderá acontecer quando Mandela morrer.

- No mais, se Maradona continuar se comportando assim na Copa, este escriba terá de dar um jeito de gostar dele. (CL)

registrado em: