Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Eduardo Coutinho é morto a facadas, e filho é o principal suspeito

Sociedade

Cinema

Eduardo Coutinho é morto a facadas, e filho é o principal suspeito

por Redação — publicado 02/02/2014 20h22, última modificação 03/02/2014 09h09
Daniel Coutinho, filho do documentarista, sofria de esquizofrenia e teria matado o pai, esfaquedo a mãe (internada em estado grave) e depois tentado se matar
Flickr / Flip
coutinho1.jpg

O cineasta durante a última Flip, a Feira Literária de Parati

O cineasta Eduardo Coutinho, de 81 anos, foi encontrado morto neste domingo (2), dentro de casa, no bairro da Lagoa, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga o caso. Há suspeita de assassinato e, segundo a polícia, o principal suspeito é o filho do cineasta, Daniel Coutinho.

Daniel, de 41 anos, deu entrada no Hospital Municipal Miguel Couto, com duas facadas no abdômen e seu quadro é estável. A mãe dele e esposa de Eduardo Coutinho, Maria das Dores de Oliveira Coutinho, de 62 anos, foi vítima de cinco facadas e uma lesão no fígado. Ela passou por cirurgia e está em estado grave, no mesmo hospital.

Segundo realtos do s vizinhos à polícia, Daniel, que sofre de esquizofrnia, teve um surto esfaqueou os pais e tentou se matar. O suspeito dos crimes está sob custpidia da polícia no Miguel Couto.

Coutinho era considerado um dos maiores documentaristas do país. É autor, entre outros filmes, de Cabra Marcado para Morrer, Edifício Master, Jogo de Cena e Babilônia 2000.