Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Cuba seja aqui, essa eu ouvi dos lábios do Peti

Sociedade

Blogs do Além

Cuba seja aqui, essa eu ouvi dos lábios do Peti

por Vitor Knijnik — publicado 05/09/2013 15h05, última modificação 05/09/2013 15h05
Os que temem pela chegada dos médicos cubanos estão certos: o Brasil apertou o botão de download da revolução comunista
Do Blog do Che Guevara
Che

Médico, ministro e guerrilheiro. Cubano-argentino, sou mais famoso que Messi e Maradona e bati em mais gente que a Mireia Ruiz

Os que temem pela chegada dos médicos cubanos no Brasil estão cobertos de razão. Na qualidade de bacharel em medicina e como um dos líderes da revolução cubana posso afirmar que agora já era: o governo brasileiro finalmente apertou o botão de download da revolução comunista. Eles já estão expulsando até patriotas dos altos cargos da nação. Agora, é torcer pra rede 4G funcionar. Haveria modo melhor de infiltrar secretamente 6.000 guerrilheiros cubanos no território brasileiro? Nossa investida anterior com o Buena Vista Social Club era mais agradável, mas não foi tão eficiente.

Com o objetivo de espalhar a luta armada revolucionária, estamos fincando raízes pela América Latina. No Brasil, estamos instalando focos guerrilheiros de norte a sul, com o programa "Mais Médicos".Os cubanos contratados para atuar devem se juntar aos brasileiros que já vem sendo treinados, há anos, no modelo importado de Cuba e chamado aqui de "Médico de Família". Mal sabem que MF é uma sigla pra "Militante sem Família", já que os guerrilheiros comunistas, como se sabe, mantem uma dieta à base de crianças.

O idioma, ao contrário do que os críticos do programa afirmam, não será um problema para os médicos cubanos. Todo brasileiro acha que fala espanhol e, mesmo aquele que nunca teve contato com o idioma, será capaz de entender Viva la Revolucion. Além do mais, com o dinheiro enviado pelo governo brasileiro para financiar o nosso regime em Cuba, distribuiremos o disco Õ Blésq Blom dos Titãs. Depois de ouvir "O pulso", eles ainda não saberão falar português, mas já aprenderão metade das doenças existentes no país. Na pior das hipóteses, vamos distribuir mojitos e cubas-libres e vai ficar todo mundo falando meio parecido.

Como parte do projeto, levaremos nossas vacinas. O desenvolvimento da medicina cubana nos possibilitou produzir vacinas dos tipos mais diversos, inclusive uma para difundir o comunismo. Nas crianças, o efeito colateral visto é que elas param de morrer ainda bebês. Para os adultos, de início, fará nascer uma barba desgrenhada e o hábito do charuto. Pode criar problemas em bares e restaurantes, mas algumas mulheres, ao que parece, vão gostar bastante. Mesmo que aquela moda Los Hermanos já tenha passado, nunca é demais tentar agradá-las. A gente sabe que se elas implicarem com o programa, vamos todos para o paredón. Afinal, companheiros, hay que endurecer, pero sin perder la ternura.

Além disso, discordo das entidades de classe dizendo que os doutores da ilha não estão preparados. Muito antes pelo contrário. Nós os treinamos e muito para que cada consulta, cada diagnóstico se transforme-se numa sessão de aliciamento.
- Estou sentindo uma dor nas juntas, cansaço e uma enxaqueca daquelas. Será virose, Doutor?
- Que virose o que. Usted suefre de desigualdad social. Pegue em armas dos veces al dia e isso passará.

E vocês achando que a gente vinha pra trabalhar em posto de saúde no interior...

registrado em: , ,