Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Crime organizado transnacional

Sociedade

Lançamento

Crime organizado transnacional

por Redação Carta Capital — publicado 02/12/2010 09h05, última modificação 02/12/2010 10h41
Wálter Maierovitch, colunista de CartaCapital, organiza livro com Alessandra Dino sobre as organizações criminosas que agem internacionalmente

Wálter Maierovitch, colunista de CartaCapital, organiza livro com Alessandra Dino sobre as organizações criminosas que agem internacionalmente

As organizações criminosas internacionais, como a siciliana Cosa Nostra e a Al-Qaeda, representam um “perigo real à segurança nacional, aos direitos da pessoa humana e à estabilidade dos Estados soberanos”, conforme atestaram os 140 países que participaram, em 1994, da Conferência de Nápoles, que seis anos depois evoluiu para a primeira Convenção Mundial sobre Crime Organizado Transnacional. Nas duas ocasiões, as Nações Unidas destacaram os efeitos do crime organizado nas economias nacionais, tendo em vista que o fluxo movimentado pelo tráfico chega a 400 bilhões de dólares por ano.

Para analisar a complexidade das organizações mafiosas e suas influências no mundo político, os juristas Alessandra Dino e Wálter Fanganiello Maierovitch, que também é articulista de CartaCapital, organizam a coletânea Novas Tendências da Criminalidade Transnacional Mafiosa, lançada pela Editora Unesp.

Os textos do livro trabalham nove diferentes campos temáticos, como os crimes de colarinho branco, a estrutura das empresas mafiosas, psicologia criminosa, entre outros. Especificamente sobre a situação brasileira, há um ensaio que investiga as relações entre governo, narcotráfico, jogo do bicho e carnaval.

O lançamento acontece no dia 6 de dezembro, às 20 horas, no Iate Clube de Santos, em São Paulo.

Sobre os organizadores
Wálter Fanganiello Maierovitch - presidente do Instituto Brasileiro Giovanni Falcone de Ciências Criminais, desembargador do Tribunal de Justiça, ministro no governo Fernando Henrique, professor de pós-graduação em direito penal e processual penal, além de professor-visitante da Universidade de Georgetown (Washington-EUA). Recebeu do presidente italiano Oscar Scalfaro a comenda de cavaleiro da República pela luta antimáfia, com risco pessoal. Escreve semanalmente em CartaCapital.

Alessandra Dino - doutora em filosofia pela Universidade de Perugia e professora adjunta de Sociologia Jurídica na Universidade Estadual de Palermo. Autora de diversas obras sobre organizações mafiosas, entre elas La mafia devota (2008), que investiga as relações entre a máfia e a religião.

registrado em: