Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Crianças deverão ser matriculadas na escola a partir de 4 anos de idade

Sociedade

Educação

Crianças deverão ser matriculadas na escola a partir de 4 anos de idade

por Agência Brasil publicado 05/04/2013 17h05, última modificação 06/06/2015 18h23
Estados e municípios terão até 2016 para oferecer vagas para crianças nesta faixa etária
50_53 reportagem avaliações

Divulgação precária e falta de interpretação dos números fazem com que os resultados das avaliações sejam pouco aproveitados e não gerem melhorias. Foto: Washington Alves / Estadão Conteúdo

Por Yara Aquino*
Brasília – Uma lei publicada na edição desta sexta-feira 5 no Diário Oficial da União determina que os pais matriculem os filhos na escola quando completarem 4 anos de idade e não mais a partir dos 6 anos. A mudança estava prevista em emenda constitucional aprovada pelo Congresso em 2009.

Agora a determinação foi incorporada na Lei de Diretrizes e Bases de 1996, de acordo com o Ministério da Educação. A emenda estabelece que estados e municípios têm até 2016 para oferecer vagas para as crianças nesta faixa etária.
Antes da mudança na Constituição, o ensino fundamental era a única fase escolar obrigatória no Brasil. Depois da aprovação da emenda, o ensino passou a ser obrigatório dos 4 aos 17 anos, incluindo a pré-escola, o ensino fundamental e o médio.


Os demais itens da Lei 12.796, de 4 de abril de 2013, publicada nesta sexta, atualizam a Lei de Diretrizes e Bases, e prevê que a educação infantil terá carga carga horária mínima anual de 800 horas e controle de frequência nas pré-escolas com frequência mínima de 60% do total de horas.
Incorpora a orientação para que o ensino seja ministrado levando em consideração a diversidade étnico-racial e atendimento educacional especializado gratuito aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação.
A lei determina que a União, o Distrito Federal, os estados e municípios adotem mecanismos facilitadores de acesso e permanência em cursos de formação de docentes em nível superior para atuar na educação básica pública.
*Publicado originalmente em Agência Brasil.

registrado em: ,