Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Atividades culturais marcam Dia de Zumbi

Sociedade

Consciência negra

Atividades culturais marcam Dia de Zumbi

por Vermelho — publicado 21/11/2010 08h35, última modificação 21/11/2010 08h35
Símbolo da resistência contra a escravidão, o líder do Quilombo dos Palmares foi morto em 20 de novembro de 1695. Esta semana, a Câmara iniciou as comemorações da data, destacada por parlamentares em seus discursos

Símbolo da resistência contra a escravidão, o líder do Quilombo dos Palmares foi morto em 20 de novembro de 1695. Esta semana, a Câmara iniciou as comemorações da data, destacada por parlamentares em seus discursos

O deputado Carlos Santana (PT-RJ), presidente da Frente de Promoção da Igualdade Racial, lembrou que “tivemos mais de três séculos de escravidão no Brasil, um dos piores quadros de escravidão do mundo. E o processo de abolição no país ainda é inconcluso, e nós lutamos para que a abolição realmente aconteça e para que não seja esquecida toda a cultura os negros trouxeram à cultura brasileira”.

O Espaço Cultural Zumbi dos Palmares, da Câmara realiza, no mês de novembro, alguns eventos em homenagem ao Dia da Consciência Negra. São quatro exposições, a de fotografia “Herança africana: retratos das mulheres africanas e afrocolombianas”, de Angèle Etoundi Essamba (Camarões); a de panos da costa “Pano de Alaká - a tecelagem africana na Bahia”; a de fotografia “Benin-Bahia, reflexos do oceano”, de Patrícia Giancotti (Itália); e a homenagem à escritora Carolina Maria de Jesus, “Carolina vive”.

Na segunda-feira (22), haverá o 41º Sarau – “O negro no samba de enredo e na cultura brasileira”, no Teatro Sesc da Asa Sul.

No Rio
A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) comemora a data com programação desenvolvida durante toda a semana na Praça 15, no centro do Rio de Janeiro, palco da Revolta da Chibata de 1910. O ponto alto do evento será a instalação de monumento em homenagem a João Cândido. O presidente Lula confirmou presença no evento.

João Cândido, conhecido como o “Almirante Negro”, liderou a revolta dos marinheiros – negros em sua maioria – contra os castigos físicos a que ainda eram submetidos 22 anos após a abolição da escravidão. O deputado Carlos Santana destacou que João Cândido foi anistiado em 2008, atendendo a uma antiga reivindicação dos movimentos negros brasileiros.

A data é comemorada também em outros estados brasileiros. Em 2008, 360 dos 5.564 municípios comemoraram o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Em 303 deles, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus, Maceió e Cuiabá, os bancos não abriram.

registrado em: