Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Artista da Lapa, Selarón é encontrado morto

Sociedade

Escadaria

Artista da Lapa, Selarón é encontrado morto

por Redação Carta Capital — publicado 10/01/2013 10h21, última modificação 10/01/2013 10h25
No mesmo dia havia sido publicada uma reportagem com relatos do chileno sobre ameaças recebidas de um ex-ajudante
lapapost

Última ponta. A escadaria com o seu "zelador" Jorge Selarón. O lugar virou um ponto de encontro de turistas e boêmios em noites de festa

O pintor chileno Jorge Selarón foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira 10 nas escadarias que levavam seu nome na Lapa, bairro boêmio do Rio de Janeiro. Desde que começou seu trabalho, na década de 1990, o pintor e artista plástico reformou a escadaria por iniciativa própria e apoio de turistas. Não teve nenhum auxílio do poder público. Em 2005, a escadaria foi tombada e o chileno recebeu o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. Hoje, a escadaria Selarón, como ficou conhecida, se tornou um ponto de festas e consumo livre de drogas.

O corpo do artista permanece no local com marcas de queimadura. A polícia investiga o que o levou à morte.

No mesmo dia o jornal O Globo publicou uma reportagem em que ele dizia estar sofrendo ameaças de Paulo Sérgio, um ex-colaborador do seu atelier, após desentendimentos entre eles. Sérgio já havia destruído quadros de Selarón, que deu queixa à polícia. O chileno estaria deprimido desde que começou a receber as ameaças, de acordo com relatos dos seus amigos.

Selarón e a escadaria foram tema de . Na ocasião, o artista se recusou a falar sobre as festas que ocorriam no local. “Isso é um problema para a polícia”.

registrado em: ,