Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Após crime, tucanos querem endurecer penas para jovens

Sociedade

Segurança

Após crime, tucanos querem endurecer penas para jovens

por Redação Carta Capital — publicado 11/04/2013 14h48, última modificação 11/04/2013 14h48
Governador Geraldo Alckmin disse que o seu partido enviará ao Congresso Nacional um projeto deixando o ECA mais rígido

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse nesta quinta-feira 11 que o PSDB encaminhará ao Congresso Nacional um projeto de lei pedindo penas mais rígidas para menores de 18 anos. O objetivo é endurecer o Estatuto da Criança e do Adolescente.

“Nós defendemos a mudança da legislação federal no sentido de que, para casos mais graves e reincidentes, o prazo seja bem maior para estabelecer limites. E, de outro lado, quem completou 18 anos de idade não deve ficar na Fundação Casa”, disse Alckmin, segundo o portal G1.

Leia mais

O governador fez as declarações após o assassinato do estudante Victor Hugo Deppman, de 19 anos, em frente à sua casa na Zona Leste da cidade. Um adolescente, que confessou o crime, completará 18 anos na sexta-feira 12, e por isso não deve responder pelos crimes de latrocínio - que, para adultos, variam entre 20 e 30 anos.

“Ele vai ficar apenas três anos na Fundação Casa, e vai sair com a ficha limpa embora seja um caso grave e reincidente”, disse o governador.

Alckmin defendeu que, após completar 18 anos, o jovem sentenciado por crime violento cumpra a pena em uma unidade do sistema penitenciário. Atualmente, ele pode ficar na Fundação Casa até completar 21 anos.

registrado em: ,