Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / 'Ai, se eu te pego' sobe a rampa

Sociedade

Tão Gomes

'Ai, se eu te pego' sobe a rampa

por Tão Gomes — publicado 06/02/2012 10h43, última modificação 06/02/2012 10h43
Primeiro, a música entrou no repertório do rei. No dia seguinte, foi tocada pela Regimento de Guardas da Presidência. O que dizer?
michel telo

Michel Teló, sucess no Brasil, na Europa e no Palácio do Planalto. Foto: divulgação micheltelo.com.br

Li ontem nos jornais que a música “Ai se eu te pego” , o incrível sucesso do cantor breganejo Michel Teló,  foi incorporada ao cardápio do nosso mui amado “rei” Roberto Carlos.

Para delírio do grupo de felizardos que participava do cruzeiro anual que o “rei” oferece aos seus admiradores, a certa altura do seu show marítimo, iniciado no domingo, em Santos,  Roberto Carlos cantou a o hit do momento.

Começou com a velha piadinha que já repete há 5 anos: "Vai ser um prazer passar alguns dias com vocês, morando na mesma casa, mas dormindo em camas separadas".

E mandou ver, cantando "Emoções"... até chegar ao "Ai se eu te pego".

Hoje, abro a internet – um velho hábito – e fico a par de uma novidade... novidade nem tanto, pois aconteceu na sexta-feira: “Ai se eu te pego” tambem subiu a rampa neste final de semana.

No por-do-sol (inclemente na capital federal nestes dias de verão) a banda do  Regimento de Guardas da Presidência – cerca de 30 homens – aqueles que nos desfiles usam lanças e penachos, brindou o pequeno grupo de turistas que sempre assistem a cerimônia com a música-chiclete, termo usado por um site para classificar a música (?) do  ex-brega sertanejo, hoje sucesso internacional.

Descrevo a cena como o repórter do site conta:

“Ao chegar ao Senado por uma via interna que passa por trás do Palácio do Planalto, a reportagem viu quando o regimento se dirigiu à rampa presidencial ... Mas infelizmente não foi possível fazer o registro de imagem ou som, uma vez que o repórter estava no volante”.

Embora no volante, o repórter soube depois que, no exato momento do show,  a presidenta Dilma Roussef falava ao telefone com o presidente do México, Felipe Calderón.

Mas voltando à cena do... espetáculo, o atento observador registrou e explicou:

“O calor de mais de 30 graus não prejudicou a inspiração musical do grupamento, devidamente trajado com a farda branca, que só deixa o rosto de fora. Além da musica-chiclete (sic), cujo vídeo oficial bate todos os recordes de exibição no Youtube (por volta das 20h30, o filmete registrava inacreditáveis 145.390.742 visualizaçõas)".

E prosseguiu: "O repertório dos cavalariços (sic), que tem novidades a cada semana, inclui, além do tema militar de praxe, duas ou três músicas civis, segundo informações da assessoria da Presidência da República".

O rito marca a troca da bandeira nacional hasteada em frente ao Palácio do Planalto.

Todas as sextas-feiras o procedimento é repetido pelo regimento da cavalaria, ao som da banda militar. No sábado, a bandeira e novamente hasteada.

O que dizer desse registro noticioso?

Eu só diria: Ainda bem que no sábado a bandeira sobe no mastro outra vez. Um palácio “desbandeirado” daria uma impressão de desleixo.

Falsa, diga-se em passant...

Quanto ao Roberto Carlos, eu só repetiria: são tantas as emoçoes, que a gente desculpa.

registrado em: