Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / AfroReggae anuncia retorno das atividades no Complexo do Alemão

Sociedade

Rio de Janeiro

AfroReggae anuncia retorno das atividades no Complexo do Alemão

por Redação — publicado 30/07/2013 12h08, última modificação 30/07/2013 12h11
Depois de ter encerrado trabalho na comunidade por ameaças de traficantes, ONG deve retornar na quarta-feira 31
Flickr / Jordanfischer
AfroReggae

Grupo anunciou retorno das atividades no Complexo do Alemão nesta terça-feira 30

Depois de deixar o Complexo do Alemão por falta de segurança, a ONG AfroReggae afirmou nesta terça-feira 30 que o seu núcleo na comunidade voltará a funcionar normalmente a partir desta quarta-feira 31. O anúncio de encerrar atividades no complexo foi feito no dia 20 de julho, quando o grupo disse ter recebido ameça dos traficantes que atuam no complexo. A saída ocorreu dias depois de um incêndio que destruiu a sede da ONG, no dia 16 de julho. A ação está sob investigação da Polícia Civil.

Em entrevista à Agência Brasil, o coordenador da organização, José Júnior, disse à época que permanecer no Complexo do Alemão depois das ameaças, informadas ao grupo por um líder comunitário, implicaria em riscos para os funcionários e usuários dos projetos do AfroReggae. “Recebemos ameaças de morte, disseram que ia matar a gente, pessoas inocentes, iam jogar bomba”, revelou o coordenador. “A gente não pode colocar ninguém em risco, por isso, decidimos fechar as portas”, completou. Segundo ele, depois do aviso do líder comunitário, moradores do Alemão confirmaram as ameaças dos traficantes, o que teria deixado a instituição sem saída.

O anúncio do retorno foi realizado pela página oficial do grupo no Facebook. Confira abaixo a nota na íntegra:

O Grupo Cultural AfroReggae vem a publico informar que seu núcleo no Complexo do Alemão voltará a funcionar normalmente a partir de quarta-feira, dia 31/07, às 9h.

Ontem (29), reunido com as equipes de todos os núcleos e também da SEDE tomamos em conjunto a decisão de avançar ainda mais no processo de pacificação da cidade do Rio de Janeiro. O debate interno e apoio coletivo nos indicou que o trabalho do AfroReggae nas comunidades do Rio é muito mais que um desafio, é uma missão institucional. Todos estamos juntos para o fortalecimento do trabalho e ampliação de ações que gerem desenvolvimento das comunidades.

A semana que estivemos em recesso fortaleceu nossos ideais e nosso compromisso com o Rio de Janeiro. Na quarta estaremos mais do que nunca unidos e presentes no Complexo do Alemão.

*Com informações da Agência Brasil