Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / A dois anos da Copa do Mundo, só 5% das obras estão prontas

Sociedade

Copa do Mundo

A dois anos da Copa do Mundo, só 5% das obras estão prontas

por Redação Carta Capital — publicado 23/05/2012 16h00, última modificação 24/05/2012 10h43
Cerca de 40% das obras ainda estão no papel. Para o ministro do Esporte, não há motivo de preocupação

O Ministério do Esporte divulgou nesta quarta-feira 23 o balanço das obras para a Copa do Mundo de 2014 (confira a íntegra) e revelou que, a pouco mais de dois anos do início da competição, apenas 5% das obras foram concluídas. Segundo o levantamento, 40% dos empreendimentos ainda não saíram do papel, sendo que 15% deles estão em fase de elaboração de projeto. Os números chamam a atenção tendo em vista que o Brasil recebeu da Fifa o direito de sediar a Copa do Mundo de 2014 há quatro anos e sete meses.

A julgar pelas palavras do ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), a situação não é considerada preocupante pelo governo. Na entrevista coletiva que concedeu na apresentação do balanço, Aldo disse acreditar que o fato de uma obra não ter sido iniciada não é negativo. Ele afirmou que o estágio de execução das obras é considerado "suficiente". "Não sei por que esse preconceito com obras no papel", disse Aldo. "Estatísticas às vezes não explicam o quadro como um todo, não demonstram como estamos avançados em um período e apenas esperando a conclusão de detalhes para apresentar um andamento maior", disse.

A boa notícia apresentada no relatório é a manutenção do valor do investimento para as obras da Copa do Mundo, estimado em R$ 27 bilhões, sendo R$ 22 bilhões do governo federal. Deste total, R$ 6,8 bilhões vão para os estádios, R$ 7,4 bilhões para as obras de mobilidade urbana, R$ 7,4 bilhões para os aeroportos e R$ 900 milhões para os portos.

Aeroportos

Segundo os números apresentados pelo governo, as únicas obras concluídas estão em cinco aeroportos (Cuiabá, Porto Alegre, Campinas e duas em São Paulo). No total, são 31 empreendimentos em aeroportos, sendo que 13 estão em construção e outros 13 estão em fase de elaboração de projetos ou de licitação.

Mobilidade urbana

As obras de mobilidade urbana, cuja responsabilidade passa também pelos governos estaduais e municipais, são as que se encontram em situação pior. Mais de 30% das obras cujo objetivo é facilitar a circulação pelas cidades ainda estão no papel. Das 51 obras de mobilidade, 28 estão em andamento e sete aguardam o início das obras após a conclusão das licitações.

Portos

Nas obras nos portos, quatro estão em andamento, todas no Nordeste: Fortaleza, Recife, Natal e Salvador. O alinhamento do cais no porto de Santos (SP) e a implantação de um novo píer no porto do Rio de Janeiro estão em licitação. A última obra, o terminal hidroviário em Manaus, ainda está sendo elaborada.

Estádios

As obras dos 12 estádios que serão usados no mundial estão dentro do prazo, segundo o governo. As mais adiantas são as de Fortaleza (62% concluídos), Salvador (56%), Belo Horizonte (55%) e Brasília (53%). Os quatro estádios, mais os de Recife (33% concluídos) e Rio de Janeiro (45%) serão usados na Copa das Confederações, a competição preparatória para o mundial marcada para junho de 2013.

Os números da Copa do Mundo de 2014:

As obras previstas: 101 obras no total, sendo:
- 51 de mobilidade urbana
- 31 em aeroportos
- 12 estádios
- 7 portos

A situação dos empreendimentos

- 5 concluídas
- 55 estão em obra
- 9 aguardam início das obras
- 17 em fase de licitação
- 15 elaboração de projeto

Previsão de entrega dos empreendimentos:

- 10 em 2012
- 69 em 2013
- 17 em 2014

registrado em: ,