Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / A criação de um big-bang

Sociedade

A criação de um big-bang

por Gianni Carta publicado 17/11/2011 10h17, última modificação 18/11/2011 10h23
Um casal de cientistas brasileiros, Wadih Arap e Renata Pasqualini, descobre nos EUA uma nova e eficaz fórmula para combater a doença
Texas_Doctors_06

m casal de cientistas brasileiros, Wadih Arap e Renata Pasqualini, descobre nos EUA uma nova e eficaz fórmula para combater a doença. Foto: F. Carter Snith/Polar Images

Esta é uma história de convergência de pontos positivos no mundo afetivo e científico. Unidos, dois brilhantes pesquisadores brasileiros “criaram um big-bang”, nas palavras de Riad Younes, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Em entrevista a CartaCapital, Randy J. Seeley, diretor do centro de pesquisa de diabetes e obesidade da Universidade de Cincinnati, em Ohio, concorda: “A pesquisa inovou a lutacontra a obesidade”. E acrescenta: “Por causa do número limitado de drogas aprovadas pela FDA (Food and Drug Administration) estamos precisando de novidades com urgência”.

Seeley, que não participou desse trabalho mas está em contato com o casal de pesquisadores brasileiros, acrescentou: “Não sabemos ainda como usaremos esse estudo, mas criou-se uma nova forma de pensar terapias contra uma série de doenças que se tornam mais graves em decorrência da obesidade”.

Em busca da cura para o câncer no prestigiado M.D. Anderson, da Universidade do Texas, em Houston, Renata Pasqualini e Wadih Arap, de 45 e 52 anos, descobriram um novo método para combater a doença. “Tipicamente, os tratamentos suprimem o apetite

ou aumentam o metabolismo periférico”, observa Arap. Ou agem nos dois sentidos. Devido aos efeitos colaterais desses medicamentos, vários deles têm sido retirados do mercado.

 

Leia mais na edição 673 de CartaCapital, já nas bancas


registrado em: