Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Maioria dos leitores aprova o fim da produção de foie gras em SP

Sociedade

Tradição culinária

Maioria dos leitores aprova o fim da produção de foie gras em SP

por Redação — publicado 07/10/2013 18h06, última modificação 07/10/2013 18h26
Para 61% dos internautas, a medida é correta porque deve acabar com o sofrimento desnecessário de patos e gansos
pato

O foie gras faz parte do patrimônio cultural e gastronômico da França

O site de CartaCapital perguntou: qual a sua opinião sobre a proibição da produção e venda do foie gras em São Paulo? Entre os dias 4 e 7 de outubro, 2.617 leitores participaram da enquete. Para 61% dos internautas, a medida é correta. Segundo eles, além da receita não fazer parte da cultura gastronômica brasileira, a proibição acabaria com o sofrimento de patos e gansos.

Outros 39% disseram acreditar que a proposta, aprovada pela Câmara Municipal de São Paulo, é hipócrita e exagerada, já que não dará fim ao consumo do produto, reconhecido pela legislação francesa como parte do patrimônio cultural e gastronômico daquele país.

A receita consiste em engordar o fígado de patos e gansos com milho cozido, em um processos conhecido como gavage onde a comida é inserida artificialmente por um tubo que chega até o esôfago do animal. O debate divide os chefes de cozinha e apreciadores da iguaria e os defensores dos direitos dos animais. Em reportagem sobre o foie gras na edição 768, CartaCapital conversou com o vereador Laércio Benko (PHS), autor da proposta, e o chef Erick Jacquin, do consagrado restaurante francês La Brasserie, em São Paulo.

Na ocasião, Benko afirmou que não é exatamente um ícone da defesa do meio ambiente, mas que, em alguns casos, “a humanidade pode evoluir e a culinária francesa não vai morrer sem o foie gras”, argumento que foi prontamente rebatido por Jacquin. “Os políticos poderiam cuidar da saúde e da educação do povo, que tanto precisa, ou mesmo da segurança dos restaurantes, antes de perseguir o foie gras.”

registrado em: