Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Velório de Niemeyer é aberto ao público na sede da prefeitura do Rio

Sociedade

Niemeyer - 1907 - 2012

Velório de Niemeyer é aberto ao público na sede da prefeitura do Rio

por Agência Brasil publicado 07/12/2012 09h33, última modificação 06/06/2015 18h24
Depois de uma missa, o corpo do arquiteto será enterrado por volta das 17h no Cemitério São João Batista

Vitor Abdala*
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O velório do arquiteto Oscar Niemeyer foi aberto ao público nesta sexta-feira 7, por volta das 8h30, no Palácio da Cidade, sede da prefeitura do Rio de Janeiro, em Botafogo, na zona sul.

O ex-presidente de Cuba e líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, e o seu irmão, Raúl Castro, que atualmente preside o país, mandaram coroas de flores como homenagem a Niemeyer, que era comunista. “Ao incondicional amigo de Cuba”, diz a mensagem escrita na faixa da coroa de flores enviada por Fidel.

Na abertura, poucas pessoas estavam no local do velório para dar o último adeus ao mestre da arquitetura moderna. A estudante de arquitetura Gisela Aguiar aguardava às 7h45 a abertura do velório ao público. “Sou de Brasília e vim prestar a última homenagem. As obras de Niemeyer são únicas e pioneiras, como os palácios do Planalto e da Alvorada. Minha [obra] preferida é a Catedral de Brasília.” Pouco antes da liberação da entrada do público, o governador fluminense, Sérgio Cabral, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, foram ao velório, que começou na noite de quinta-feira para parentes e amigos do arquiteto.

 

O caixão foi exposto no Salão Nobre do Palácio da Cidade. O público poderá se despedir do arquiteto, até as 15h. Depois de uma missa, o corpo de Oscar Niemeyer será enterrado por volta das 17h no Cemitério São João Batista, também em Botafogo.

O arquiteto morreu na noite de quarta-feira 5, no Hospital Samaritano, em Botafogo, onde estava internado desde o dia 2 de novembro. Ele completaria 105 anos no próximo dia 15.

*Matéria originalmente publicada na Agência Brasil