Você está aqui: Página Inicial / Saúde / Visite o corpo humano através de uma pílula

Saúde

Medicina

Visite o corpo humano através de uma pílula

por Tão Gomes — publicado 27/01/2012 11h20, última modificação 06/06/2015 18h57
Uma simples cápsula, engolida sem dificuldade por um paciente pode dar uma “geral” no nosso aparelho digestivo

Pedro Bial já deve estar excitado com essa notícia.

Uma simples cápsula, engolida sem dificuldade por um paciente, pode dar uma “geral” no nosso aparelho digestivo.

Equipada com uma micro câmara, ela pode fotografar nossas entranhas, literalmente.

Uma vez cumprida a missão, os médicos podem fazer uma checagem e localizar possíveis problemas na região do aparelho digestivo através das fotos transmitidas pela cápsula.

A nova técnica permite, pela primeira vez, um controle sobre os caminhos que a cápsula deve percorrer dentro do nosso corpo, e quais as áreas que devem ser fotografadas.

Ou seja, trata-se de uma endoscopia muito mais confortável do que as tradicionais.

A utilização de cápsulas aptas a fotografar o nosso interior não é propriamente uma novidade.

Apenas havia um problema. Uma vez engolidas, elas assumiam o controle e podiam escolher as áreas que lhes aprouvesse para estacionar e eventualmente fotografar.

As novas cápsulas, ao contrário, podem ser controladas pelos médicos e dirigir-se aos locais que eles desejam investigar.

Ou seja, elas “nadam”dentro do corpo, mas sob a orientação humana.

A notícia foi divulgada pelos sites de ciência e tecnologia esta semana e a proeza creditada aos pesquisadores  do Brigham and Womens’s Hospital (BWH).

O próximo passo do pessoal envolvido no projeto é conseguir uma cápsula que possa transmitir imagens via tevê.

Possibilitaria seu acompanhamento em tempo real, e também em tempo real,a ação de uma equipe médica, num pré-diagnóstico urgente de um problema qualquer.

Claro, isso sem falar no vasto horizonte que essa nova cápsula pode trazer para os “reality shows” do futuro. Pedro Bial já deve estar excitado com essa informação.

registrado em: