Você está aqui: Página Inicial / Saúde / Brasileiros rejeitam criação de imposto para saúde

Saúde

CNI/Ibope

Brasileiros rejeitam criação de imposto para saúde

por Redação Carta Capital — publicado 12/01/2012 18h56, última modificação 12/01/2012 19h21
Pesquisa também mostra que 61% da população reprova o sistema público de saúde, utilizado por 79% da população nos últimos 12 meses
hospital

Segundo pesquisa, filas são o principal problema do sistema de saúde do Brasil. Foto: Valter Campanato/ABr

A grande maioria dos brasileiros, 96% do total, é contra a criação de impostos para melhorar a saúde, segundo pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Ibope. O estudo, divulgado nesta quinta-feira 12, também mostra que 95% da população acredita ser necessário investimentos no setor, enquanto 61% classifica o sistema público de saúde do País como ruim ou péssimo.

Segundo 82% dos entrevistados para o levantamento Retratos da Sociedade Brasileira: Saúde Pública, que ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios em setembro de 2011, mais verbas para a saúde deveriam ser obtidas por meio do combate à corrupção. A redução de desperdícios também é vista como opção por 53% dos indivíduos consultados.

A pesquisa aponta a demora no atendimento como o principal problema da saúde no Brasil (55%), seguido pela falta de equipamentos e de unidades de saúde (10%) e a falta de médicos (9%).

Além disso, o serviço público de saúde não melhorou nos últimos três anos para 85% dos entrevistados e, segundo 43% deles, houve piora.

O estudo evidencia também que a população brasileira depende majoritariamente do sistema público: 79% das pessoas utilizaram entidades do setor nos últimos 12 meses.

registrado em: