Você está aqui: Página Inicial / Revista / E eles vão levar? / Sanduíche para acordar o paladar
Número 897,

Sociedade

Papinho Gourmet

Sanduíche para acordar o paladar

por Marcio Alemão publicado 25/04/2016 04h09
- Fala do lugar que teu amigo Zé te recomendou
Town divulgação
Sanduíche Town

No Melo Alves, 445. O nome é Town

–Encontrei um lugar muito simpático.

– Tropeçou nele?

– Na verdade, segui a recomendação de meu amigo Zé.

– Restaurante?

– Sanduíches.

– Tem muito hoje em dia, né?

– Acaba virando uma opção mais em conta pra você sair de casa e bater um rango com a patroa, o amiguinho. 

– Se bem que...

– Ia falar nisso. Se bem que sanduíche, já faz tempo, deixou de ser barato.

– Sabe do que eu me lembro? Meu pai me dava uma semanada que era a nota do Tiradentes.

– 5 alguma coisa.

– 5 mil cruzeiros. Com ela eu ia ao cinema, batia um X-tudo no New Dog, ou no Julie&Jim, um sundae e ainda sobrava para o sanduíche de mortadela com Fanta no recreio do Dante.

– Me explica por que aquele sanduíche de mortadela do Dante era tão bom? 

– Ele era tão bom quanto a torta de frango da avó, o arroz com ovo da madrugada, a rabada da mãe.

– Papo-furado. Aquele sanduba de mortadela do Dante era especial.

– Era especial porque a gente tinha 13 anos e naquele tempo, poder pagar alguma coisa com a nossa grana fazia diferença. 

– E quem entregava o sanduíche era o Santista.

– Sempre rindo.

– Santistas geralmente estão sempre rindo.

– Mas fala do lugar que teu amigo Zé recomendou.

– Na Melo Alves, 445. O nome é Town. Bonito projeto, simples. Gente simpática atendendo e uma virtude rara em sanduicherias: cardápio enxuto.

Town.jpg
A trinca do Town tem pedigree de cozinha e talento para surpreender

– Ponto pra eles. A maioria coloca 345 opções de sanduíches.

– Na verdade, eles colocam tudo o que tem no estoque em um programa de computador que vai produzindo possíveis combinações.

– E o mais impressionante: ainda que o computador tenha exaurido todas as combinações, vai ter um mané que vai perguntar se “dá pra tirar o presunto, colocar pastrami e no lugar da mostarda colocar a maionese de picles.

– Ali a margem de manobra é pequena. E a surpresa é grande. Por causa da indicação do amigo, encarei um sanduíche com lula, que eles chamam de calamari. Falei que o filho do Emmanuel Bassoleil, o Lucas, é o comandante da casa?

– Ah! Tem fundamento!

– Lulas, bacon, cebola roxa, tomatinho, uva fresca e molho tártaro no pão de leite. Fazia muito tempo que um sanduíche não me deixava tão animado. 

– De fato, a sensação é de que São Paulo está se transformando numa gigantesca hamburgueria gourmet.

– Monocórdia e sonolenta. Por isso cheguei a sorrir ao comer o sanduíche de calamari e provar o falafel deles.

– Você? Sorrir? Menos, vai.

– Pelo menos não saí praguejando. Voltei a acreditar que sanduíches podem surpreender o paladar.