Você está aqui: Página Inicial / Revista / E eles vão levar? / Demência avançada
Número 897,

Saúde

Diagnóstico

Demência avançada

por Drauzio Varella publicado 25/04/2016 04h09
Desculpem, mas a dificuldade de escolher a própria roupa na hora de sair pode ser um sintoma
para sempre alice

Para Sempre Alice, de 2014: o drama da mãe (Julianne Moore) dilacera a família

Demência é uma doença progressiva e incurável. O último ano de vida é caracterizado pela deterioração gradativa de múltiplas funções fisiológicas e cognitivas.

Um estudo que durante 18 meses acompanhou 323 pacientes com demência avançada internados em “casas de repouso”, revelou que a média de sobrevida foi de 1,3 ano.

As complicações clínicas mais prevalentes foram: dificuldade de alimentação (86% dos pacientes), quadros febris (53%) e pneumonias (41%).

É difícil calcular a expectativa de vida do doente. Para orientar médicos, cuidadores e familiares, foram organizadas as tabelas ao lado. A tabela 1 coloca em ordem crescente a perda das funções fisiológicas e cognitivas. Na tabela 2 estão as condições clínicas mais prevalentes na demência avançada.Saude2.jpg

As diretrizes do Medicare americano estimam que ao atingir o estádio 7c da tabela 1, os pacientes que já apresentaram pelo menos duas das complicações previstas na tabela 2, tenham menos de 6 meses de sobrevida. 

registrado em: ,