Você está aqui: Página Inicial / Revista / O terror contra o Ocidente / Desculpa. Não gostei.
Número 877,

Sociedade

Papinho Gourmet

Desculpa. Não gostei.

por Marcio Alemão publicado 27/11/2015 19h45, última modificação 29/11/2015 01h27
Provou e não gostou? Melhor checar o endereço

– Fui lá e não gostei.

– Não! Você não vai me dizer que você foi na...

– Lá mesmo. Ao meio-dia já tinha espera.

– Não. Você errou de endereço. Ninguém até hoje, no planeta, foi lá e saiu insatisfeito.

– Sem dúvida, fui o primeiro. Fui à Casa do Porco e não gostei.

– Tem certeza de que é a mesma, a do Jefferson, que saiu em todos os sites, em todos os jornais e todas as revistas?

– Na Rua Araújo?

– Essa mesmo. Mas será que não abriram outra, só pra aproveitar o sucesso? Sabe que o brasileiro é ligeiro na malandragem!

– Até poderia ser, porque, de verdade, nada do que provei gostei.

– É. Realmente você deve ter ido a uma casa similar e não à tal Casa do Porco.

– Que seja na tal similar, porque assim fica todo mundo feliz, né? A gente por aqui não gosta de falar mal dos amiguinhos. 

– De fato, o que se pratica por aqui é a velha ação entre amigos. Mas fala um pouco mais dessa “outra casa”, posto que a original é o templo da perfeição.

– Codeguim.

– Ruim?

– Vamos combinar uma categoria nova para o codeguim?

– Explica melhor.

– Tem o de Módena e tem o que se vende por aqui, que nada tem a ver com o de lá. Aqui ele é mais grosseiro, leva outros temperos, tem outra consistência e não tem nada a ver com o cotechino di Modena.

– Boa ideia. E esse codeguim verde-amarelo, que tal?

– O da casa vizinha, o do Dona Onça é bem melhor.

– Peraí! Não acredito que são diferentes.

– Claro que mais uma vez eu devo ter me enganado e comi o embutido nessa casa que fica numa fenda espaço temporal da Rua Araújo. E esse, te digo, era grosseiro. Assim como o pedaço de porco que me foi servido, que eu te confesso: comi e como melhores em qualquer “Casarão Mineiro” que encontro por essas estradas.

– Não estou acreditando em uma palavra do que você está dizendo.

– Eu e meu amigo, depois de comer alguns pedaços, não todos, tiramos o sorriso da boca ao comentar que aquilo ali deixava muuuuito a desejar. Faltou sabor, faltou crocância, faltou dizer ao que veio. Faltou tudo que se espera de uma casa que se propõe ser THE HOUSE.

– Definitivamente, você foi ao lugar errado.

– E o tal torresmo com goiabada?

– Genial, né?

– Claro. Como tudo ali. Torno a repetir que em qualquer “recanto mineiro” se come porco melhor, mas o dali será sempre o melhor.

– É. Você foi ao lugar errado.

– Com certeza.