Você está aqui: Página Inicial / Revista / Impeachment / Jazz na fábrica promete incendiar o Sesc
Número 861,

Cultura

Música

Jazz na fábrica promete incendiar o Sesc

por Ana Ferraz publicado 06/08/2015 04h28
Quinta edição do festival traz a banda californiana Jungle Fire, a cantora Daymé Arocena e a big band Projeto Coisa Fina
Duran Castro
jazz-bravo

Jungle Fire entre a cúmbia psicodélica e o ritmo cubano.

Tropicoso (2014), o mais recente trabalho da banda californiana Jungle Fire, celebra a fusão “entre a cúmbia psicodélica e o ritmo cubano, tudo embrulhado num burrito de Los Angeles”, define Steve Haney, que, ao lado de Michael Duffy e Alberto Lopez, é responsável pela percussão apimentada do grupo.

A banda, que se apresenta no Brasil na quinta edição do festival Jazz na Fábrica, promovido pelo Sesc Pompeia, faz a junção de poderosos atabaques e incendiários metais. O resultado pode ser definido como jazz com pitadas de som afro-caribenho e batida funk da pesada. O grupo, fundado em 2011, tem 11 integrantes, habituados a dividir os holofotes com The Blackbyrds e Lee Fields. Nos dias 8 e 9, prometem incendiar o palco da Choperia do Sesc.

Revelação do festival Havana Cultural Mix, a jovem cantora Daymé Arocena solta a voz poderosa acompanhada por Angel Gaston Joya Perellada, contrabaixo, e Jorge Luis Lagarza Pérez, piano. Nascida e criada no bairro Diez de Octubre, em Havana, recebeu influências do jazz e dos ritmos afro-cubanos. Em São Paulo, dias 22 e 23 de agosto, mostra canções do disco Nueva Era

bravo-jazz
Daymé Arocena, a voz poderosa que une jazz e africanidade. Créditos: Casey Moore

A big band brasileira Projeto Coisa Fina, com show marcado para o dia 21 de agosto, lança o segundo disco, em que homenageia Moacir Santos, Theo de Barros, Jacob do Bandolim e Mozar Terra. O sonzaço que vai contar com o apoio de Nelson Ayres, Henrique Band, KL Jay e Flávio Tris vem dos metais em brasa e da percussão dos 13 integrantes da banda. O Jazz na Fábrica dura um mês e congrega artistas de Brasil, Estados Unidos, México, Israel, Cuba, Inglaterra, Japão, França e Áustria.